como enviar encomenda pelo correio mais barato

Se você já tem seu e-commerce ou está apenas começando, é essencial saber como enviar encomenda pelo correio mais barato. Afinal, o valor da entrega compõe o preço do produto, e os clientes, tanto quanto nós, gostam de economizar.

Atualmente podemos contar com os Correios e também com empresas particulares, dependendo do tipo de comércio virtual que temos.

Apesar de nos levar à loucura quando está em greve, os nossos Correios são uma empresa confiável em tempos normais e oferecem várias opções de entrega, que explicaremos adiante.

Já empresas particulares, como a Loggi e a Mandaê, por exemplo, oferecem opções diferenciadas de serviço, das quais falaremos também.

Para que seu negócio possa funcionar bem, é necessário ter planejado e calculado toda esta parte de entrega de mercadorias. Isso se chama cuidar da logística: armazenamento, embalagem adequada, transporte, custo e tempo despendido, tanto nestas operações quanto para levar as encomendas ao Correio, por exemplo.

Para o cliente, o que vai importar é o tempo de espera para receber sua compra, o valor pago no envio+frete e se tudo chegou intacto.

Dos três fatores, na hora de fechar a compra, o preço do envio+frete é o mais importante – o cliente aguenta esperar para ter seu produto, se o valor compensar.

No pós-venda, o que é relevante é se o produto chegou em perfeitas condições, e a atenção dispensada ao cliente neste período (falamos sobre isso neste artigo – retenção de clientes).

Vamos então direto ao que nos interessa e entender como enviar encomenda pelo Correio mais barato?

Entendendo os tipos de carga

Quando utilizamos os correios para entregas, devemos nos ater às regras de envio das encomendas, no que diz respeito à  peso e dimensões. 

No caso do Sedex e Sedex a cobrar, o peso máximo permitido é de 30 kg. No e-Sedex, 15 kg. E nas demais modalidades – Sedex 10, Sedex 12 e Sedex Hoje – o peso máximo permitido é de 10 kg.

Já no PAC, temos a opção de remessa individual ou remessa agrupada. Neste caso, a remessa individual, a nível nacional, tem peso máximo permitido de 30 kg.

Já a remessa individual dentro do estado, tem o peso máximo limitado a 50 kg, e fique de olho! Somente em localidades previstas em contrato. No caso de remessa agrupada, para todo o Brasil, o limite é de 600 kg.

Entretanto as dimensões também são levadas em conta no cálculo da entrega. Vamos recordar as aulas de trigonometria, de sólidos? Uma caixa normalmente é um cubo ou retângulo, certo?

Os correios limitam o tamanho máximo de altura, largura e comprimento do pacote. A soma da Altura+Largura+Comprimento tem que ser maior ou igual a 200cm.

Encomenda em caixa Dimensão mínima (cm) Dimensão máxima (cm)
Altura (A) 2 105
Largura (L) 11 105
Comprimento (C) 16 105
A+L+C= 39 200
Encomenda em rolo Dimensão mínima (cm) Dimensão máxima (cm)
Diâmetro (D) 5 91
Comprimento (C) 18 105
Soma C+ (2xD) 200

 

Ou seja: ainda que, por exemplo, a encomenda Sedex 10 tenha os 10 kg permitidos, se a dimensão do pacote exceder 200cm cúbicos (seja em formato de cubo ou em rolo), ele não pode ser enviado neste ou em outra modalidade dos Correios.

Neste caso, a opção são transportadoras particulares.

Também é relevante notar que encomendas de porte pequeno, que caibam num envelope, também tem restrições de tamanho e até do que é postado. No PAC, por exemplo, envelopes não podem conter documentos.

Encomenda envelope Dimensão mínima (cm) Dimensão máxima (cm)
Largura (L) 16 60
Comprimento (C) 11 60
Altura (A)  -só para clientes com contrato 2 cm

 

Quanto à transportadoras particulares, é interessante pesquisar e ver o diferencial de cada uma.

A Loggi, por exemplo, faz entregas com motoboys, e tem pacotes de serviço  para empresas, e-commerce e restaurantes.

O pedido é feito online, pego em sua própria residência ou negócio, e seu cliente acompanha em tempo real onde está a encomenda.

Eles enviam aviso pelo SMS do cliente avisando que o motoboy está a caminho, e tem soluções imediatas caso o cliente não se encontre na residência. Tudo online, através do aplicativo.

A Mandaê também entrou no mercado para suprir dois problemas de pequenas empresas: embalagem e envio até os correios para despacho das encomendas.

Eles embalam de quadros à bicicletas, vidros e louças. Buscam tudo em sua residência, e cuidam da embalagem profissional e colocam no Correio.

Como tem parceria com os Correios, o preço cobrado é igual a se você fosse até uma agência – e ficasse na fila. A vantagem é que não precisa pensar nem em embalar, nem em gastar horas fora, podendo se dedicar ao seu negócio.

Tipos de envios dos correios (e qual a forma mais barata)

cross docking vale a pena

Vamos agora entender os diversos tipos de encomendas dos correios.

PAC – entrega não expressa

A forma mais barata de envio é o PAC (entrega não expressa). Ela tem cobertura nacional, funciona em dias úteis, e só em horário comercial, e tem prazo estimado de entrega entre 6 a 9 dias úteis.

O PAC faz duas tentativas de entrega da encomenda, e se não encontrar o destinatário, esta é devolvida.

Em caso de atraso de entrega pelos correios, há devolução de um percentual do valor pago pela postagem – quando houver declaração do valor da encomenda. A encomenda é rastreável, detalhando saída e chegada entre agências, distribuição e entrega finalizada.

SEDEX – entrega expressa

O Sedex tem um preço mais “salgado”, mas promete entrega expressa para todo o Brasil. Também só trabalha em dias úteis e em horário comercial.

Possui vários prazos de envio, sendo que o prazo médio é de 2 a 4 dias úteis, podendo aumentar dependendo da distância até o destino.

O SEDEX faz até 3 tentativas de entrega. Caso seja impossível encontrar o destinatário, a encomenda deve ser retirada na agência de Correios mais próxima, em 7 dias.

Também no caso do SEDEX, quando há atrasos há devolução de um percentual do valor pago. A encomenda é rastreável, como o PAC.

Sedex tradicional

Abrange todo o Brasil e é exatamente o que descrevemos acima.

E-Sedex

A diferença para o tradicional é que este serviço só funciona para clientes com contrato, que trabalham com produtos vendidos pelo e-commerce. Neste caso, os cálculos de envio já são feitos através da loja virtual, que tem integrados o serviço de Websesrvice do Correio.

Sedex 10

Este garante a entrega até as 10 horas da manhã do dia seguinte, mas as áreas de alcance do serviço são restritas. Caso a entrega não seja feita no prazo, os Correios devolvem 50% do valor pago.

Sedex 12

O único diferencial com o Sedex 10 é o prazo de entrega, até as 12 horas do dia seguinte.

Sedex Hoje

Serviço limitado à algumas regiões (possível de verificar no site dos Correios), promete  entrega no mesmo dia da postagem. Igual aos dois anteriores, se a entrega não for feita no prazo, há devolução de 50% do valor pago.

Sedex a cobrar

Disponível somente para pessoas jurídicas, a diferença do serviço é que o remetente paga uma parte da postagem, e o destinatário paga o restante do valor estabelecido para a encomenda.

Rastreamento de encomendas

Como já falamos acima, tanto o PAC quanto as modalidades de SEDEX são rastreáveis no site do correios – e em outros sites, como Rastreamento Correios, Rastrear Objetos.

Também há a opção de utilizar o aplicativo oficial, pelo smartphone ou tablete, o SRO Mobile dos Correios. É só baixar no aparelho escolhido. Ele dá informações detalhadas sobre o tipo de envio e características da encomenda.

Normalmente o rastreamento é feito através do código que é informado, contendo duas letras maiúsculas, seguidas de números e final BR.

Ex: SC54376912BR

Acompanhar pedido: Dicas de como rastrear de forma efetiva

Calculando o preço do envio do produto (calcular frete correios)

O cálculo do preço de envio volta a nos remeter a nossas aulas de sólidos em trigonometria. A fórmula usada como base para calcular o peso cúbico é a seguinte: Comprimento x Largura x Altura / 6000

Isto porque o Correio considera a relação entre o peso e o espaço dos objetos.

Uma mercadoria com peso físico igual ou menor do que 10kg terá considerado seu peso físico e não o cúbico (resultante da fórmula acima).

Já uma mercadoria com peso físico maior que 10kg, é necessário aplicar a fórmula e calcular o peso cúbico. Daí compara-se o valor do peso físico e do peso cúbico e o que  for maior será usado como base de cálculo.

Além disso, existe o cálculo do frete – distância entre a origem e o destino da entrega- feito através do CEP do cliente/destino final.

Normalmente estes cálculos já estão integrados aos sistemas de lojas virtuais, através do Webservice dos Correios.

Transportadora ou Correios: quem escolher?

Para quem trabalha com e-commerce, tanto os Correios quanto as transportadoras particulares possuem pacotes de serviços, com preços mais baixos para quem tem volume mensal de entrega.

Se você estiver em cidades que possuem serviços de transportadoras que oferecem serviços diferenciados, como a coleta dos itens a serem enviados em seu domicílio ou negócio, embalagem e envio dos produtos, pelo mesmo preço dos Correios, vale a pena conferir e comparar, antes de se decidir por um serviço ou outro.

Falando um pouco sobre custo de estoque

Custo de estoque: Como calcular se você está perdendo dinheiro

Quando falamos em enviar encomendas pelo correio, o pressuposto básico é que você, mesmo com um e-commerce, tenha um estoque de produtos para satisfazer a demanda de clientes.

Mas ao entrarmos no assunto “estoque”, sabemos que nem tudo o que compramos sai conforme o que era previsto. Existem perdas de investimento – às vezes minimizadas por promoções criadas para desovar peças paradas – além da necessidade de espaço físico para as mercadorias.

Para que o investimento feito com o estoque não seja perdido, é necessário um controle da logística de entrega, tanto no custo com o espaço de estocagem, quanto com a entrada e saída de mercadorias.

Para isto é necessário escolher o tipo de estoque ideal para seu e-commerce: estoque físico (único, descentralizado, compartilhado ou consignado) ou estoque terceirizado?

Se você quiser saber mais sobre tipos de estoque, sugerimos a leitura deste artigo (tipos diferentes de estoque para ecommerce).

Mas gostaríamos de falar um pouquinho aqui sobre o estoque terceirizado, e você já vai entender o motivo.

Tenha seu e-commerce sem pensar em entrega: o estoque terceirizado

Vamos entender rapidamente a diferença entre o estoque físico e o terceirizado? O estoque físico é aquele que o lojista precisa investir parte de seu capital de giro para ter à disposição para pronta entrega ou envio.

o estoque terceirizado não fica com o lojista, mas com o próprio fabricante. Quem tem seu e-commerce desta forma, atua como representante do fabricante, e intermediário nas vendas.

Em se falando de entrega de mercadorias, o estoque terceirizado pode ser comercializado de duas formas:

  1. Cross dockingquando é feito o pedido ao fabricante, que estoca os produtos/mercadorias, este envia ao lojista solicitante, que é responsável pela entrega do produto para o cliente – e portanto, precisa se preocupar com toda a logística da entrega.
  2. Drop shipping –  quando é feito o pedido ao fabricante, que também estoca os produtos, ele mesmo faz o envio para o cliente, bem como a embalagem. Neste caso, o lojista não precisa se preocupar com a logística da entrega.

Mas, afinal, o que é Drop Shipping?

Drop shipping é uma modalidade de e-commerce muito praticada em todo o mundo, aonde e-commerce nacionais trabalham como verdadeiras vitrines para produtos estrangeiros muito procurados pelo público.

Por não fazer estoque, nem ter custos com embalagem, envio, etc., o valor dos produtos torna-se mais baixo, mesmo com cálculos de entrega internacional.

Com o preço dos produtos convidativo, o lucro para o lojista virá nas grandes quantidades comercializadas.

As plataformas que abrigam lojas de ecommerce, como a Shopify, AliExpress e outras, já possuem sistema integrado com os fornecedores, bem como para cálculo de transporte/frete.

[Guia Completo] Como fazer drop shipping no AliExpress na prática

Quem tem um e-commerce e trabalha com Drop Shipping trabalha de forma legalizada, abrindo sua microempresa e recolhendo impostos mensalmente.

Grandes lojas como Ponto Frio, Submarino, Amazon, Americanas e outros, trabalham exatamente desta maneira: vendem de tudo e não tem estoque de nada, servindo apenas como “vitrine” ou representante dos fabricantes.

Claro que também economizam grandemente ao não precisarem pensar em estocar, embalar e enviar mercadorias!

A grande “sacada” é que se eles podem, o pequeno empresário também pode!

Muitas pessoas vêm empreendendo com sua loja virtual, sem ter que se preocupar em como enviar encomendas, simplesmente usando o método de Drop shipping.

Se você quer saber mais sobre o assunto, e facilitar sua vida como empreendedor virtual, te convidamos para assistir a este vídeo, onde irá conhecer mais detalhes sobre o método.