google-shopping-o-que-e

Hoje vamos falar sobre como vender mais pela Internet, através de uma ferramenta cada vez mais utilizada. Bem empregada, pode ajudar muito o seu negócio.

Se você vende pela Internet, ou tem pesquisado sobre o assunto, é bem possível que já tenha deparado com o termo “Google Shopping”.

Apesar dessa ferramenta já ter sido lançado há anos, a maioria dos empreendedores que praticam o dropshipping não a conhece. É uma pena, porque ela pode alavancar as vendas de seu e-commerce com estoque terceirizado.

Mas você sabe como funciona e o que essa ferramenta pode fazer por você? Saiba que, se você ainda não está utilizando o Google Shopping, pode estar deixando de ganhar dinheiro!

Neste artigo, iremos lhe dar informações úteis e práticas sobre o Google Shopping, apresentando dicas para você criar campanhas que realmente aumentem as suas vendas de forma rápida e simples.

Não importa se você recém começou a empreender online ou se tem pouco conhecimento sobre vendas na Internet. Vem com a gente e aprenda a desfrutar os principais benefícios desta ferramenta moderna e eficiente: o Google Shopping!

Para facilitar sua navegação, dividimos o artigo nos seguintes tópicos:

Vamos lá?

O que é Google Shopping?

O Google Shopping é uma das ferramentas do Google para aumentar as vendas do seu negócio. Ela disponibiliza uma vitrine de produtos na Internet, ligando consumidores e lojistas.

Trata-se de um serviço que já existe há algum tempo, porém a partir de 2017 passou a se expandir de forma incrível, com um aumento de mais de 50% no faturamento. Esse cenário promissor seguiu em 2018 e tem tudo para continuar em 2019.

Portanto, o Google Shopping é um dos vários serviços do Google, nesse caso direcionado a empresas. Com ele, você cria um tipo de vitrine por meio da ferramenta de busca.

Quer alguns exemplos? Digite “camisa preta” na busca e o Google vai mostrar a você uma vitrine de anúncios de camisas pretas, contendo, é claro, os preços de cada peça.

Veja, abaixo, uma foto de quando você procura por “comprar tênis vans”. Aqui, digitamos “comprar”, mas você pode escrever apenas o nome ou modelo do produto que procura.

Os resultados que aparecem logo abaixo da busca é a vitrine do Google Shopping, antes mesmo dos anúncios pagos!

Anúncios do Google Shopping
Anúncios do Google Shopping

Se você já utilizou sites de comparação de preços, como o Buscapé e o Bondfaro, saiba que é algo parecido, porém há integração direta com a pesquisa do usuário.

O Google Shopping também tem sua página, na forma de um marketplace. Mais adiante, vamos ver melhor como funciona essa ferramenta e seus recursos.

Primeiro, vamos ver algumas das maiores vantagens que o Google Shopping pode oferecer para o seu negócio.

Benefícios do Google Shopping

Em primeiro lugar, é fato: os resultados do Google Shopping são muito eficazes, pois mostram imagens de alta qualidade dos produtos, acompanhadas de seus preços. Muito prático para quem procura um produto, e principalmente para quem já está na fase de consideração de compra.

Isso sem falar no fato de que os resultados aparecerem no topo da lista. Se você souber manejar bem o Google Shopping Ads (vamos ver sobre ele mais adiante), por exemplo, poderá atingir uma taxa de conversão super alta, em comparação a outros anúncios utilizados na Internet.

Então, resumindo, podemos dizer que algumas das vantagens do Google Shopping para o seu negócio são:

  1. Otimização de desempenho de e-commerce;
  2. Comparação rápida de preços;
  3. Você pode gerir preços, imagens e descrições facilmente a partir dos dados do Google Merchant Center (explicaremos mais adiante o que é o Merchant Center);
  4. Tráfego de qualidade com foco em compras, permitindo resultados rápidos em termos de aumento de vendas;
  5. Possibilidade de utilizar o remarketing;
  6. Campanhas de produtos novos podem ser automatizadas;
  7. Monitoramento do desempenho dos anúncios, com relatórios detalhados;
  8. Baixo custo por conversão;
  9. Possibilidade de gerar leads de qualidade, embora leads não sejam a função primordial desta ferramenta;
  10. Facilidade de utilização.

Viu só?

Tudo isso está disponível para você através do serviço do Google Shopping, que, como já comentamos, também conta com um marketplace em sua página própria. É possível buscar produtos através de marca ou categoria, ou mais especificamente, no campo de busca.

Google Shopping para Dropshipping

O Google Shopping também permite que você venda através de dropshipping. Você sabe o que significa essa modalidade de vendas?

Dropshipping, também conhecido como “estoque na fonte”, é uma modalidade de vendas com foco na logística. O vendedor ou revendedor não possui produtos em estoque, apenas os disponibiliza na loja. Uma vez que o cliente faz a compra, aí sim o vendedor faz o pedido ao fornecedor e o paga. Este, por sua vez, vai ser responsável pelo processo de embalo e envio diretamente ao comprador.

Utilizar o estoque direto do fornecedor é muito prático e econômico, pois evita mercadorias encalhadas, não é mesmo?

Porém, para trabalhar com dropshipping no Google Shopping, é necessário que você siga as diretrizes do Google Merchant. Veja as políticas sobre “páginas de bridge”.

Portanto, você pode “puxar” produtos para o feed sem ter os mesmos em estoque, desde que conte com fornecedores capazes de atender aos seus pedidos e enviá-los diretamente aos compradores.

Caso você utilize o Shopify para fazer o dropshipping, você poderá utilizar um aplicativo para conectar seu Google Merchant Center à sua conta no Shopify, estando sua conta vinculada ao Google Ads. Então, pode criar uma campanha Smart Shopping que atinja compradores de toda a Internet.

O Google Shopping é uma ferramenta já utilizada por ecommerces no modelo tradicional para geração de tráfego e vendas, mas é praticamente desconhecida para quem trabalha com dropshipping.

A Empreenda Ecommerce está sempre estudando e buscando novas estratégias de vendas para ajudar o mercado e o negócio das pessoas que nos acompanham, por isso trazemos mais um método de fazer vendas online pouco utilizada aqui no Brasil que pode mudar a maneira de dropshippers venderem pela internet.

Como o Google Shopping funciona?

google-shopping-como-funciona

Eis a grande questão: “ok, mas como eu faço para começar? Como de fato funciona o Google Shopping?”

É muito fácil de utilizar este serviço do Google, que conta com recursos capazes de ajudar muito nas vendas do seu negócio, mediante baixo custo. Se você não quer ficar atrás da concorrência, precisa investir no Google Shopping!

Você já viu que o Google Shopping apresenta os primeiros resultados de busca da lista, com fotos, preços e nomes das lojas. Isso, por si só, garante um destaque muito maior ao seu produto.

Também já dissemos que o Google Shopping tem uma página própria em que você pode buscar produtos, de acordo com diferentes filtros, como cor, tamanho e estilo.

Para participar do Google Shopping, você precisa criar uma conta no Google Merchant Center. Então, integrar essa conta com sua conta no Google Ads (antigo Google Adwords): lá, você vai realizar a configuração de cada campanha, definindo orçamento e custos de lances.

Google Merchant Center
Página inicial do Google Merchant Center
Página inicial do Google Ads
Página inicial do Google Ads

O que é o Google Merchant Center?

O Google Merchant Center é a central dos anunciantes. Lá, você envia seus produtos em forma de arquivo com fotos e dados, e, vinculando uma conta Google Ads à sua conta Merchant, pode configurar seus anúncios Google Shopping de acordo com seus objetivos e seus recursos.

É muito importante que você, ao cadastrar seus produtos no Google Shopping, os descreva da forma mais detalhada possível, pois esses atributos vão determinar o aparecimento ou não do produto na busca. Aqui, não se trata de palavras-chave, mas de especificações.

Algumas dicas de informações imprescindíveis no cadastro de cada produto:

  • Nome;
  • Descrição;
  • URL do produto na loja;
  • Quantidade em estoque;
  • Preços, inclusive promocionais;
  • Formas de pagamento;
  • Tamanhos;
  • Categoria;
  • Marca.

Você já tem uma conta no Google Merchant e a integrou com o Google Ads (caso não tenha realizado a integração, não se preocupe, mostraremos como fazê-la mais adiante).

Agora, vamos saber mais sobre o Google Shopping Ads, que é onde você vai propriamente colocar seus anúncios no ar.

O que são os Google Shopping Ads?

O Google Shopping Ads é conhecido como Product Ads. Em resumo, como o nome diz, são os anúncios do Google Shopping. Aqueles que você viu nos resultados da busca do Google, no exemplo dos ‘tênis vans’. Portanto, aparecem a partir de buscas no Google em forma de vitrine, lado a lado: uma imagem, o preço, e nome e endereço eletrônico da loja.

O Google Shopping Ads pode ajudar você a obter mais vendas para sua loja na Internet. Para isso, o ideal é que você conheça todos os recursos disponíveis.

Os Google Shopping Ads ficam no topo da lista de resultados do Google, o que é um ótimo motivo para investir neles.

Para utilizar os Google Shopping Ads, você precisa ter uma conta no Google Merchant. Lá, fornecerá dados sobre seus produtos – quanto mais dados, melhor.

Ah, caso você queira aumentar as vendas de sua loja física, o Google Shopping Ads também pode ser útil, atraindo potenciais compradores para seus produtos.

Google Shopping: como anunciar

Bem, você já sabe que, para anunciar no Google Shopping, precisa ter uma conta no Google Merchant. O processo para criar um anúncio no Google Shopping é relativamente fácil, mas a questão é como criar campanhas eficazes e com bom ROI (Retorno Sobre Investimento).

Anunciar no Google Shopping é um trabalho que exige muita atenção e detalhamento, e envolve desde o feed de dados (como o vendedor envia seu produto para que seja exibido nos resultados do Google Shopping) até estratégias de campanha.

Adiante, veremos um passo a passo de como anunciar no Google Shopping, oferecendo a você algumas dicas para atingir um melhor desempenho nas vendas online.

Quanto custa anunciar no Google Shopping?

Anunciar no Google Shopping é um serviço pago, e uma ótima maneira para expor seus produtos na Internet e aumentar suas vendas.

O Google trabalha com leilão, através de Custo por Clique – CPC. Então, quem paga mais aparece na frente, e cada clique em um anúncio seu tem um preço.

O preço pago dependerá do valor que você configurar para pagar por clique, baseando-se na concorrência, no volume de buscas do item e na posição em que deseja que o anúncio seja mostrado. O preço também depende da relevância do seu site e do seu produto na Internet.

Como anunciar no Google Shopping (Passo a Passo)

Para anunciar no Google Shopping, basta seguir alguns passos simples:

  1. Criar uma conta no Google Merchant Center, a central do anunciante, caso ainda não possua;
  2. Criar e enviar um arquivo, ou seja, um feed de dados;
  3. Esperar os produtos serem liberados;
  4. Realizar a configuração da campanha no Google Ads.

Aqui, a dica é usar a mesma conta Google para o Merchant e o Google Ads, pois possibilitará a integração de ambos os sites. Ainda, o ideal é essa conta também ser utilizada para o Google Analytics, onde você poderá medir os resultados das suas campanhas, verificando o ROI (retorno) que é fundamental para o marketing digital.

No Google Merchant você informará o Google sobre seus produtos. Há 4 tipos de arquivos que podem ser enviados:

  • Planilhas Google: você preencherá de forma manual os dados dos produtos;
  • Busca Programada (mais usada): arquivo gerado por plataforma ou ferramenta de e-commerce, de forma automática;
  • Upload: você envia um arquivo com dados dos seus produtos do seu computador, através de FTP, SFTP, Google Cloud Storage ou de forma manual;
  • Content API: para quem tem uma loja com muitos produtos, é integrado aos dados do aplicativo de sua loja e atualiza automaticamente as informações dos produtos no shopping quando você as atualiza em sua plataforma de e-commerce.

Para enviar um feed no Merchant, vá em Produtos > Feeds > Adicionar. Você vai ser levado a uma tela de configuração. Os DESTINOS são os canais em que seus produtos vão ser exibidos.

Agora, insira o nome do seu feed e o formato. Vamos utilizar o mais comum que é a Busca Programada.

O último passo é preencher o nome do arquivo do feed, a frequência com que o Google vai analisá-lo (o ideal é diariamente, na Busca Programada) e a URL do seu feed (gerada em sua plataforma de e-commerce).

Agora, vincule sua conta Merchant à sua conta no Google Ads. Procure o item “vinculação de contas” no Merchant. Caso ainda não tenha uma conta no Google Ads, basta ir ao site e fazer uma, depois vinculando-a. Uma vez vinculadas as contas, você verá o status “Vinculado” no Google Merchant.

Após o trabalho no Google Merchant, você precisará criar e configurar sua campanha no Google Ads. No painel desse site, a campanha deve ser específica para Google Shopping.

Para aprender o passo a passo de como configurar uma conta Google Shopping no Google Ads, você pode ver as dicas do Google.

Lembre-se de criar campanhas para datas especiais, como Dia das Mães, Páscoa, Natal, Dia dos Namorados e Black Friday. Esteja atento aos movimentos da concorrência no mercado para criar campanhas de sucesso no Google Shopping.

Mas como faço para criar campanhas de sucesso para minha loja de e-commerce?

É o que vamos ver a seguir. Preparamos algumas dicas especiais para você criar campanhas que realmente vendem.

Dicas para uma campanha de sucesso no Google Shopping

google-shopping campanhas

Agora que você já sabe como criar um anúncio no Google Shopping, exibindo seus produtos no topo da lista de busca com foto e o nome da loja, veja as seguintes dicas de como criar uma campanha de sucesso através do Google Shopping:

  1. Quanto mais informações sobre o produto enviar, maior a possibilidade de seu anúncio aparecer;
  2. Alguns dados básicos são: código do produto, título, descrição, link e link da imagem, preço, disponibilidade, Estado, Gtin que é o código de barras e a marca. Você pode inserir também a categoria Google, preços promocional e efetivo de venda, link móvel e MPN (número do fabricante). Tamanho é essencial em áreas como moda;
  3. Atente ao título ao realizar o cadastro de informações do produto, evite ser muito extenso ou simplista demais;
  4. Recomenda-se a estrutura tipo de produto + marca + atributos;
  5. Coloque as informações mais importantes em primeiro;
  6. Na descrição, evite informações muito gerais, seja específico e destaque características e atributos mais significativos. Exemplo: “Fone de ouvido bluetooth de X material, marca Z, com alto desempenho acústico e amplitude de som de qualidade”. Apenas os primeiros 150 caracteres aparecem para o comprador sem ter que expandir a tela;
  7. GTIN ou código do produto é importante para se diferenciar da concorrência, tornando a busca mais dinâmica. Ele pode aumentar até 20% o número de cliques do anúncio. Mas cuidado: não envie GTIN para produtos genéricos ou sem código, e use GTIN para cada variação de produto. Para produtos artesanais, sem código, é só ir ao campo “identifier exists” e marcar “false”;
  8. A qualidade das imagens é imprescindível, no mínimo 800×800 pixels. O Google Shopping evita exibir fotos de baixa qualidade. O enquadramento deve ser entre 75% e 90% do espaço da imagem;
  9. Por último, as regras do feed são importantes: você pode criar regras automáticas para mudar o feed do Google Shopping a partir de palavras pré-selecionadas.

Conclusão

Então, o que achou do nosso artigo sobre como o Google Shopping pode ajudar a aumentar suas vendas e divulgar seus produtos?

Conseguiu aprender sobre como começar a anunciar no Google Shopping e fazer campanhas de sucesso? Conta pra gente!

Se você utiliza no seu e-commerce o método de estoque terceirizado, conhecido como dropshipping, está mais do que na hora de anunciar no Google Shopping.

As lojas virtuais “tradicionais” já fazem uso dessa vitrine do Google, gerando vendas recorrentes todos os dias. Portanto, faça o mesmo! Faça o seu e-commerce bombar ainda mais!

O que acha de saber mais sobre dropshipping e ganhar muito dinheiro vendendo sem precisar gastar com estoque?

Conheça o curso “Negócio em 21 dias” e monte a sua loja virtual com estoque terceirizado em até 21 dias, sem investir muito e com um passo a passo bem simples!

Até a próxima!

  • bastante interessante , não sei se 21 dias são suficientes para montar loja, buscar produtos anunciar e adapte-se a essa nova realidade.

    • Olá Alberto, não necessariamente você precisa criar todo seu negócio em 21 dias. Alguns alunos criam até em tempo menor, outros decidem trabalhar com maior espaço de tempo. Vai depender de quanto tempo você tem disponível para dedicar.