como-fazer-vendas-online

Nós estamos vivendo a chamada Era Digital.

A Internet assumiu um papel fundamental na sociedade e na economia. É o tempo da globalização e das inovações tecnológicas. Assim, é natural que a rede também esteja com tudo quando o assunto é empreender.

Ganhar dinheiro com vendas online é um dos negócios mais promissores da atualidade. Há várias formas de vender pela Internet, de forma rentável e segura.

Para isso, basta utilizar as ferramentas adequadas e ter estratégia, foco e dedicação.

Neste artigo, vamos ajudar você a entender como realizar vendas online e ganhar dinheiro com isso, seja para conseguir uma renda extra ou para ter seu próprio negócio e ser seu próprio chefe.  

Nunca é tarde demais para começar um novo caminho! Cada vez mais pessoas têm investido em vendas digitais.

Venha com a gente e aprenda tudo sobre como fazer sucesso vendendo pela Internet.

Acompanhe o conteúdo também pelo índice:

O que são vendas online?
Como fazer vendas online?
Como vender pela Internet
Vendas pela Internet: dá dinheiro?
Sites de vendas online
Qual o melhor site para criar uma loja virtual

O que são vendas online?

o-que-sao-vendas-online

“Online” significa “na Internet”. Tudo o que está online pode ser acessado através da Internet.

Portanto, vendas online são aquelas realizadas no ambiente virtual da Internet, por meio de uma tela de computador, celular ou outro dispositivo móvel conectado à rede.

Negócios que vendem pela Internet são chamados de e-commerce.

Desde o início da Internet, quando ela se chamava Arpanet, até o surgimento da World Wide Web (www) em 1992, pelo Laboratório Europeu de Física e Partículas (Cern), as formas de conexão à rede vem se aprimorando. Por exemplo, temos conexões via:

  • Satélite;
  • Rádio;
  • Wi-fi;
  • WiMax;
  • Cabo.

Pela Internet, você pode acessar sites, aplicativos de celular, certos softwares e, claro, efetuar vendas.

Como fazer vendas online?

As vendas pela Internet podem ser realizadas por meio de:

  • Loja virtual, em site próprio ou dentro de uma plataforma de vendas (marketplace), como o Mercado Livre;
  • Redes sociais como Instagram e Facebook;
  • Aplicativos de celular.

O e-commerce ou venda online apareceu no Brasil no começo dos anos 2000. À primeira vista gerou desconfiança, pois era algo inovador e envolvia a coleta de informações sigilosas de pagamento. Porém, com o tempo, comprar pela Internet tornou-se algo comum.

Hoje contamos com vários métodos de compra e pagamento online que oferecem segurança e praticidade para o consumidor, além de outras vantagens.

Alguns dos benefícios de comprar pela Internet são:

  1. Preços melhores;
  2. Possibilidade de comparar preços em várias lojas de forma rápida;
  3. Maior oferta de produtos e serviços;
  4. Possibilidade de visualizar avaliações de outros clientes e avaliar as compras realizadas.

Os empreendedores que fazem vendas online também têm vantagens, como:

  1. Diminuição de custos;
  2. Alto potencial de crescimento;
  3. Possibilidade de monitoramento contínuo do negócio;
  4. Inúmeras alternativas de marketing digital, em constante desenvolvimento.   

Você pode dispor de uma loja física que também faça vendas pela Internet, ou então investir em um negócio totalmente online.

Grande parte das empresas que vendem por lojas virtuais não contam com loja física.

Se interessou? Então vamos ver, a seguir, um passo a passo de como começar a vender online.

Como vender pela Internet

  1. Planejando seu negócio

Para realizar vendas online, em primeiro lugar você precisa definir o que vai vender e seu público-alvo.

Os nichos de mercado que mais venderam em 2018, conforme a Webshoppers, são os seguintes:

  1. Saúde, cosméticos e perfumaria (15%);
  2. Moda e acessórios (14,5%);
  3. Casa e decoração (10,9%);
  4. Eletrodomésticos (9,8%);
  5. Telefonia e celulares (7,7%);
  6. Esporte e lazer (7,7%);
  7. Livros, assinaturas e apostilas (7,6%);
  8. Informática (5,1%);
  9. Eletrônicos (3,8%);
  10. Alimentos e bebidas (2,2%).

Em termos de faturamento, telefonia e celulares ficaram à frente na pesquisa, seguidos por eletrônicos, eletrodomésticos e informática.

Convém saber que há outras formas de e-commerce, além daquela que atende diretamente ao consumidor final:

  • B2B: empresa que vende para outras empresas, e compra da fábrica;
  • B2B2C: empresa que comercializa com outra empresa e então vende para o cliente final. A loja faz a venda e entra em contato com o fornecedor;
  • C2C: pessoa física que vende para pessoa física. Mais comum em marketplaces;
  • M-commerce: loja que vende na plataforma mobile, por exemplo em aplicativos de celular. Pode ser uma extensão das formas de venda de um negócio online.

Agora, voltando a falar no seu negócio, a dica é escolher algo de que você goste e que julgue rentável. Pesquise o mercado e a concorrência. Você pode testar o volume de buscas de termos na Internet através do Google Trends.

Não se esqueça de fazer um planejamento do seu negócio, incluindo o detalhamento dos seus objetivos, os custos e a previsão de receitas, além de estratégias de divulgação (link estratégia de marketing).

2. Escolhendo a plataforma de vendas

Agora é hora de pensar na parte mais prática do negócio.

A maneira mais simples de começar a vender pela Internet é por meio de uma plataforma pré-pronta, personalizável, que já inclua formas de pagamento, segurança, servidores e toda a estrutura necessária para o funcionamento da loja.

Por outro lado, se você tem mais recursos e quer algo totalmente personalizado, pode comprar uma plataforma desenvolvida especialmente para você. Isso lhe dá a total gestão do negócio.

No caso de optar por uma plataforma pré-pronta, uma dica é o WordPress, que dispõe de vários temas para lojas, além de plug-ins (mini-programas) com alguns recursos.

Outro exemplo de plataforma é o Wix.

Em todas as plataformas pré-prontas, você poderá personalizar quase todos os itens visuais e funcionais.

3. Escolhendo as formas de pagamento

Há 3 maneiras de fazer pagamentos online:

  1. Intermediadores: fazem a terceirização do pagamento. Exemplos: Bcash, PagSeguro e PayPal;
  2. Gateways: integração da loja com administradoras financeiras;
  3. Integração direta: a loja é conectada diretamente a operadoras como Rede e Cielo.  

Falando em pagamento, aqui é que entra, principalmente, a questão da segurança do e-commerce. Isso significa proteger os dados do cliente e do site em geral. Pesquise sistemas de segurança para e-commerce.  

Em plataformas pré-prontas, já há um formato de segurança pré-definido e bastante confiável, porém você pode adicionar outros, geralmente em forma de certificados que ficam visíveis ao público no site.

4. Logística

Esta parte é muito importante no e-commerce: logística. Ela deve ser totalmente integrada com as vendas.

Considere:

  1. Como vai receber os produtos para sua loja;
  2. Estoque. É possível trabalhar sem estoque, de maneira que você só encomende o produto do fornecedor quando houver o pedido do cliente final. Trata-se do drop shipping;
  3. Envio. Correios ou transportadora;
  4. Rastreamento de pedidos por parte da empresa e do cliente;
  5. Monitoramento de entregas, trocas e devoluções.

Vendas pela Internet: dá dinheiro?

vendas-pela-internet-da-dinheiro

A resposta é: sim!

Os casos de sucesso são inúmeros e não param de crescer.

Basta que você tenha um bom planejamento, esforço e paciência. Nem sempre o negócio “engrena” logo no começo, além do fato de que a concorrência, tanto offline quanto online, é sempre grande em quase todos os nichos de mercado.

Segundo a Statista, o e-commerce movimentou quase 3 trilhões de dólares no mundo em 2018. Só no Brasil há cerca de 675 mil lojas online (BigDataCorp), sendo 82% de pequeno porte.

As lojas de pequeno porte estão tomando uma parcela cada vez maior do mercado digital, portanto agora é a hora de você começar a vender online, mesmo que não disponha de muitos recursos!

Tenha muita atenção com o marketing digital. Essa é a questão que pode fazer a diferença entre um negócio bem-sucedido ou não. O segredo é inovar sempre.

Sites de vendas online

Já falamos alguma coisa sobre sites de venda online. Agora vamos ver com mais detalhes os sites que você pode utilizar para realizar suas vendas.

Vendas online podem ocorrer em uma plataforma que inclua várias lojas (marketplace) ou em um sistema pré-pronto e personalizável. Isso se você não comprar uma loja totalmente personalizada, o que é muito mais dispendioso.

Vamos focar nas plataformas pré-prontas de venda online. Essa é a opção mais barata e segura para quem está começando, sem ter vasto conhecimento e pensando em economia.

O Brasil atualmente conta com 90 plataformas de lojas virtuais. Veja um ranking atualizado 2019 das mais utilizadas no Brasil, de acordo com pesquisa da JivoChat:

1. Woocommerce

Cerca de ¼ do mercado brasileiro utiliza esse plugin do WordPress. O gerenciador Woocommerce é a plataforma de criação de sites de vendas mais utilizada na atualidade. É fácil de ser usado, personalizável e gratuito.

2. Magento

O Magento lidera as pesquisas do Google Trends, abocanhando 15% das lojas virtuais em nosso país. É uma plataforma de código aberto, que pode ser editada e remodelada. É possível utilizá-la para comércio internacional, e dispõe de muitas formas de pagamento.

3. Vtex

O Vtex conta com 8% do mercado brasileiro.

4. Virtuemart

O Virtuemart tem mais de 7% das lojas virtuais em nosso país.

5. WixStores

O WixStores possui uma fatia é de 5,7% do mercado no Brasil.

6. Loja integrada

A Loja Integrada é dona de 5% do mercado em nosso país, e é 100% nacional.

7. Opencart

Opencart administra 3,5% das lojas virtuais do Brasil.

Como você pode ver, há várias alternativas de plataformas de vendas online. Teste cada uma delas e veja qual é a melhor para você. Elas contam com planos pagos que oferecem mais recursos. Todas elas permitem que você tenha um domínio personalizado para sua loja.

Caso prefira, você pode (também) inserir sua loja em um marketplace, que é como um “shopping virtual”. Alguns dos mais conhecidos marketplaces são os seguintes:

Você também pode criar uma loja virtual dentro do Facebook.

Qual o melhor site para criar uma loja virtual

Bem, a questão sobre o melhor site para criar uma loja virtual é ampla. Depende de seus recursos e objetivos.

Agora, se você pretende começar a realizar vendas online, sem experiência ou grandes conhecimentos na área e de uma forma rentável, prática e totalmente personalizável, temos duas dicas para você.

Trata-se de plataformas para quem trabalha com estoque terceirizado, ou seja: drop shipping.

Essa forma de vendas online permite diminuir custos e tornar a loja mais dinâmica, visto que você trabalhará com estoque zero, eliminando  a necessidade de haver um grande investimento inicial com estoque.

Vamos ver quais são as duas plataformas que apresentam muitas vantagens para quem pretende começar a vender online.

Shopify

vendas-online-no-shopify

As vantagens do Shopify são: facilidade para criação de lojas, vários modelos prontos criados por renomados designers e hospedagem.

Esta plataforma se adapta a diferentes dispositivos móveis, contando com uma equipe de especialistas e de gerenciamento.

Aqui, cada cliente da sua loja tem um perfil e conta individual, e você pode ver o histórico de cada um deles. Assim, vai ter ciência do que o cliente compra e recomendar produtos, por exemplo através de e-mail marketing.

A loja virtual é integrada com aplicativos de drop shipping como o Oberlo, o que permite um melhor controle dos estoques dos seus fornecedores e facilita a divulgação do seu e-commerce.

Outra facilidade é a possibilidade de integração com o sistema de envios de e-mail marketing Mailchimp.

Enfim, o melhor é que o Shopify disponibiliza mais de 70 formas de pagamento e vários planos que atendem à necessidade de cada empreendedor.  

Simplo 7

vendas-online-no-simplo7

Outra alternativa para loja virtual com drop shipping é o Simplo 7.

Este sistema brasileiro é facilmente personalizável e conta com muitos recursos para aumentar as vendas.

O layout (aparência do site) pode ser totalmente customizado, além do fato de que a plataforma é integrada ao Google Analytics. O Google Analytics permite que você monitore os resultados da sua loja: visitantes, local do acesso, páginas que visitaram, taxa de rejeição e outros.

Além disso, o Simplo 7 tem parcerias com grandes portais de venda, o que ajuda a colocar sua loja na vitrine: Mercado Livre, Zoom, Buscapé e Google Shopping.

Quanto às formas de pagamento, elas são variadas. O sistema prima por manter os pagamentos dentro do site, suportando intermediadores como PayPal, PagSeguro, BCash, KOIN e Wirecard, além de depósito em conta.

Por outro lado, a Simplo 7 não fica presa aos Correios, mas disponibiliza transportadoras para realizar o frete: JadLog, Jamef, motoboys e frete grátis.

Além disso a plataforma que realiza drop shipping nacional, pode ser totalmente integrada com a ferramenta TRUO, desenvolvida dentro da Empreenda Ecommerce. A TRUO automatiza o processo de drop shipping, importando produtos dos catálogos de fornecedores diretamente para sua loja.

Curso de vendas online

O primeiro passo para ter um negócio digital de sucesso é se informar sobre vendas online. Esse processo de aprendizagem deve ser contínuo, captando todas as possibilidades de otimizar seu negócio.

Assista ao nosso vídeo e descubra como revender produtos importados, sem altos investimentos e com grande rentabilidade.É a hora de você virar o jogo! Comece já a mudar sua vida com um e-commerce de sucesso.

  • Adorei a ideia de começar um negócio, mas preciso de mas esclarecimentos, por exemplo: como seria o meu ganho sobre o valor, como seria a entrega, se eu não quero ter estoque e quero trabalhar com produtos variados como se fosse uma loja de conveniência como eu faço

  • Não sei o que dizer estou começando ainda não entendi mas estou estudando sei que vou conseguir.