marketing de influencia

Toda e qualquer pessoa está sempre vendendo alguma coisa, e necessita do marketing de influência para que a venda aconteça. Se você acha um pouco radical o que estamos dizendo aqui, siga nossas explicações.

Quando somos autônomos, ou prestadores de serviços, estamos vendendo a nós mesmos: nossa autoridade, nossa habilidade, nossa competência e seriedade. Se somos bem-sucedidos, temos clientes recorrentes, ou indicados por outros clientes.

Quando somos professores, treinadores, coaches, palestrantes estamos vendendo ideias, conceitos e verdades para nossos alunos. Se somos bem-sucedidos, estas ideias, conceitos e verdades serão incorporadas no dia a dia, na vida profissional ou no modo de ser de nossos alunos.

E se produzimos ou vendemos algum produto, na verdade vendemos o resultado que ele proporciona. Somos bem sucedidos, aqui, se as pessoas comprarem e indicarem o nosso produto ou marca.

Mas as pessoas não acreditam em qualquer coisa cegamente. Você acredita?

Com certeza, se alguém respeitado falar bem de meu trabalho, de minhas aulas ou de meus produtos, a tendência das pessoas será acreditar mais facilmente na qualidade, e até mesmo querer conhecer ou adquirir.

Se você acha que marketing de influência é algo de outro mundo, saiba que você mesmo faz isto, em seu dia a dia.

Quando você indica a pizzaria de sua preferência, o cabeleireiro ou barbeiro, a loja de seu bairro; quando você comenta do livro, vídeo no youtube ou filme maravilhoso; quando você sai com uma roupa e todo mundo elogia, e você diz a marca.

Em qualquer um destes momentos presenciais, você está sendo um influenciador.

Nas redes sociais não é diferente: se você marca seus amigos e parentes em postagens interessantes, relevantes, engraçadas, você está influenciando estas pessoas a levarem o foco delas para o que você gosta.

Ou seja: além de estarmos sempre vendendo alguma coisa, da nossa imagem ao nosso serviço, também ajudamos outras pessoas a venderem o tempo todo, emprestando a nossa credibilidade – gratuitamente – para suas marcas, serviços e produtos.

Mas nem todo mundo serve como influenciador de graça. E você, que tem qualquer tipo de comércio online, precisa conhecer esta modalidade de marketing de influência. E usá-la a seu favor e de seus negócios.

Veja também por tópicos:

O que são influenciadores digitais?

São pessoas famosas em alguma área – Youtube, redes de TV, blogs, música, cinema, decoração, viagens, etc – que “bombam” em suas contas de Instagram, em seus vídeos no Youtube, ou em suas fanpages de Facebook.

Eles usam isto para, mais uma vez, serem pagos, ao mostrarem produtos, marcas e serviços.

As grandes marcas fazem parceria com estes influenciadores digitais, para alcançarem seu público alvo.

Como são respeitados, idolatrados e copiados, não é difícil imaginar porque cobram para colocarem seus rostinhos junto à produtos e marcas, e usarem hashtags (#) e links diretos para seus patrocinadores (@nome da marca).

Você deve estar analisando esta dinâmica e percebendo que não há nada de novo aí. E não há mesmo. É o mesmo mecanismo de influência do qual falamos no início deste artigo, quando você indica locais e produtos que usa.

A diferença, no mundo digital, é que as indicações são feitas pelos influenciadores digitais, que alcançam centenas de pessoas com uma só postagem.

Por que usar o marketing de influência em redes sociais?

Segundo o Digital in 2018 Global Overview o Brasil tem 76% da população conectada. Destes, 85% acessam a internet numa média diária de 9 horas.

No Brasil o Youtube é o canal mais acessado, seguido do Facebook. O Instagram é a quinta rede social mais utilizada. Mas vale notar que praticamente todos os influenciadores tem uma conta no Instagram- mesmo que tenham ficado famosos em outras redes sociais, como Youtube ou blog, por exemplo.

Com a internet, e principalmente nos próprios celulares, os brasileiros pesquisam produtos e visitam lojas virtuais (uma média de 60% dos usuários). Destes, uma média de 40% realiza compras no mundo digital.

Além disso, segundo a revista Exame, de 3 de abril de 2018, 74% dos consumidores “se orientam por meio de suas redes sociais para realizar uma compra”.

Também segundo a revista, o mercado de influenciadores vem ganhando destaque a cada dia, e as empresas, só em 2018, já estão investindo 30% a mais que no ano passado.

Este é um ótimo motivo para investir no marketing de influência para alavancar suas vendas.

Mas como funciona o marketing de influência?

O ser humano é fascinado por histórias, desde o tempo das cavernas, ao redor das fogueiras. Atualmente, as histórias pessoais são entregues em capítulos, em postagens feitas nas redes sociais e canais como blogs e Youtube.

As celebridades e influenciadores aproveitam esta fascinação pela história alheia para “venderem” este espaço em sua rede social, para quem quer divulgar sua marca ou serviço. Se você não é uma celebridade, provavelmente será seguido por amigos e familiares.

Mas no caso de pessoas que aparecem na mídia, o número de seguidores chega na casa dos milhares, e uma só postagem pode chegar a mais de 30.000 curtidas (como na postagem do Hugo Gloss, abaixo).

hugo gloss influencer

Enquanto para anunciar em plataformas digitais precisamos ter conhecimento das ferramentas disponibilizadas em Facebook Ads, Instagram Ads ou Google Ads para o uso bem-sucedido dos anúncios pagos, ao buscarmos influenciadores digitais este processo se torna bem menos complexo.

Ainda que seja necessário definir quem é o nosso público alvo, qual é o nicho que atuamos, não precisamos ser especialistas em métricas para colocar um anuncio no ar, e depois analisar resultados.

Quando usamos a parceria com influenciadores digitais, o engajamento com as publicações e postagens fica mais evidente para quem entende pouco de métricas em marketing digital.

Também é preciso ter claro que buscamos parcerias com os influenciadores, não para anúncios explícitos, mas para que o produto ou serviço seja mostrado ou mencionado da forma mais natural possível durante a postagem.

Como pode ser feito o marketing de influência nas redes sociais?

Como os influenciadores digitais estão presentes nas mais diversas plataformas, o marketing de influência também pode acontecer na maioria delas.

Digamos que sua loja virtual trabalha com produtos que exibem personagens da Marvel, HQs antigos e Animes de mais de 10 anos atrás, e seu público seja adulto, nerd e saudosista. Você pode buscar um influenciador com estas características para uma parceria.

Se ele tiver um blog, poderá escrever sobre itens “super legais” que encontrou em sua loja, relacionados à postagem daquele dia.

Se ele tiver uma fanpage no Facebook, ou uma conta no Instagram, uma simples foto ao lado do produto, e uma menção nos comentários do nome de sua loja virtual (@nome da loja ou #nome da loja), já darão conta do recado.

Se sua loja virtual tiver um blog associado (como é o caso de lojas virtuais no Shopify, Woocommerce e outros), você pode propor uma entrevista com o influenciador digital em seu blog, e posterior divulgação da mesma por ele, nas redes sociais.

Se o influenciador for um Youtuber, ele pode mencionar durante o vídeo, e deixar o link de sua loja na descrição, por exemplo.

Vale a criatividade, sempre. Veja esse influenciador digital – que dá aulas de inglês – fazendo propaganda de… uma escola de inglês (que poderia ser sua concorrente)!

Como encontrar influenciadores digitais?

encontrar influenciadores digitais

Inicialmente, você pode encontrar influenciadores entre seus próprios clientes – gratuitamente – usando recursos simples.

Ainda com o exemplo da loja virtual para nerds adultos, pode, por exemplo, criar um movimento de postagem de fotos com antigos bonecos ou objetos preferidos, ao lado de um novo produto adquirido em sua loja, usando uma Hashtag (#nome de sua loja).

Concursos, sorteios, indique um amigo e ganhe, são recursos que você pode usar, para que seus próprios clientes sejam influenciadores.

Se você já puder investir em algum influenciador digital, há dois tipos bem definidos.

Super celebridades, com milhares de seguidores: os macroinfluenciadores – provavelmente verá milhares de comentários de fãs, e pouquíssimas ou nenhuma resposta da celebridade, o que leva a um baixo engajamento.

Trocam de marca divulgada como quem troca de roupa, pois esta é a fonte de uma parte de seus rendimentos. Talvez seja interessante se você trabalhar com produtos sazonais, ou de moda, por exemplo.

Influenciadores de nicho, com um número menor de seguidores: os microinfluenciadores – aqui a interação com quem os segue é maior, através de comentários, e o engajamento também.

Como o foco destes influenciadores é o seu próprio negócio, provavelmente selecionará poucas parcerias, com o mesmo perfil de sua rede social. Além disso, vários deles estão começando e portanto buscam oportunidades de parcerias.

Além disso, devemos levar em conta qual será o custo de cada influenciador, para que esta parceria aconteça.

Plataformas para encontrar influenciadores digitais

O marketing de influência já tem sua relevância e foram criadas inúmeras plataformas para encontrarmos influenciadores digitais.

Mesmo sendo possível buscar influenciadores pesquisando Hashtags ligadas ao seu negócio, se lembramos que tempo é dinheiro, vale a pena agilizar usando recursos que já estão disponíveis.

Plataformas como a Airfluencers, Celebryts, dentre outras – conectam os influenciadores e as marcas e lojas virtuais que precisam deste tipo de divulgação.

Nelas é possível você analisar desde o comportamento habitual do influenciador até como ele se sai em relação ao engajamento com o público.

Você escolhe o influenciador através de filtros de pesquisa, para que ele seja o “retrato” de seu público alvo/ sua persona, para que elas confiem e se identifiquem com ele.

Você também pode investir em mais de um influenciador digital, e comparar, na própria plataforma, o desempenho de cada um, para posteriormente decidir com quem está mais alinhado com sua proposta.

Quem manda na campanha de marketing: eu ou o influenciador digital?

Lembre-se: ele pode ser “famoso”, mas quem paga é você. Ambos saem beneficiados numa parceria de marketing de influência, pois o influenciador digital também ganha visibilidade e autoridade em seu próprio nicho.

Nas plataformas mencionadas acima, você pode planejar suas campanhas de forma ordenada:

– Definindo prévias de campanha;

– Duração da campanha;

– Como será abordada a “venda de imagem” de sua marca?

– Conteúdo promocional será vinculado à campanha?

– A campanha se limitará a uma rede social ou mais?

– O conteúdo gerado será propriedade de quem: marca ou influenciador?

– Pagamento detalhado, em formas e prazos.

Estas plataformas oferecem também um time especializado em criar campanhas.

Se você, entretanto, não tiver ideia por onde começar, pedimos que não desista!

Esta estratégia é eficaz, e vale a pena colocá-la em prática.

Veja o exemplo do empreendedor digital Tomé Marcos: quando ele resolveu utilizar o Marketing de Influência para alavancar sua loja virtual, teve um resultado surpreendente.

Em seis dias, ele faturou mais de R$100.000,00 em vendas.

O melhor disso tudo, ele compartilha este conhecimento através do curso que criou, mostrando toda sua estratégia. Entenda mais aqui e veja como economizar seu tempo e potencializar seus resultados com o marketing de influenciadores.

Faz parte da equipe de conteúdo da Empreenda Ecommerce. A curiosidade a fez “especialista em assuntos aleatórios” – sabe de tudo um pouco, pois ela não para de estudar novos assuntos. Escreve desde os nove anos de idade e hoje se orgulha dos vários livros publicados.