trabalho remoto

O verão começou, e a rotina diária de milhares de pessoas, indo e voltando do trabalho, apertados no transporte público, ou parados no trânsito, ”fritando” dentro do carro, me fazem pensar em como é feliz quem faz um trabalho remoto.

Imagine você poder iniciar seu trabalho só às nove da manhã, comer comida caseira todo dia, adequar seus horários a outras obrigações ou rotinas diárias (suas e de sua família), e não precisar se deslocar para isso?

Imagine ainda adequar a demanda de trabalho de acordo com sua agenda, elegendo você e sua família como prioridade, trabalhando para alguma empresa, contratada ou como freelancer, com uma remuneração que rende, pois você não tem que gastar com transporte, comida fora de casa e roupas sociais para “representação”?

Estas são algumas vantagens do trabalho remoto.

Aliás, vantagens das quais eu mesma desfruto, como redatora. Vantagens das quais uma amiga desfruta, desenvolvendo seu trabalho como recrutadora em RH, e orientando pessoas que buscam emprego, online, do conforto da casa dela. Não é um luxo?

Você também pode ver o conteúdo em tópicos:

RH x Trabalho remoto
Então, o que é trabalho remoto mesmo?
Home office, o que é?
Montando um Home Office adequado
Onde buscar um trabalho remoto?
Trabalhando como freelancer
Trabalho remoto para empresas
Empreender & Fazer um trabalho remoto

Aproveitei este tema para entrevistar a Fabíola Oliveira, da RDA Consultoria Humana, e perguntei a ela quais vantagens ela encontrou, comparando sua experiência anterior em empresas convencionais e agora com o trabalho remoto.

Leia o que ela respondeu:


“A principal vantagem está em conciliar o trabalho com a qualidade de vida

Hoje trabalho tantas horas quanto quando estava nas empresas convencionais, mas consigo tirar um tempo no meio da tarde para ir ao Yoga, ou caminhar com o cachorro.

Agora também estou dividindo o meu tempo do almoço em: comer, ler e dar uma dormidinha.

Outra vantagem é a questão do trânsito. Por mais positivos que sejamos, ficar parado no trânsito acaba drenando energia e o impacto na produtividade é visível.

Eu moro em Santo André e já trabalhei em Cotia, por exemplo e mesmo com a minha cabeça tentando me motivar, o meu corpo já estava sofrendo os impactos.

Claro que tudo isto dependeu de eu mudar o meu mindset sobre disciplina e administração do tempo (tema que estudo regularmente).

Trabalhar em empresas têm custos que muitas vezes não colocamos no papel: roupa, aquele cafezinho no Itaim Bibi que não sai por menos de R$ 20,00, aquela compra que fazemos às pressas sem analisar os preços, pois o tempo que teríamos para isto fica no trânsito.

Aprendi que é possível ser produtiva e também ser feliz nas demais áreas da vida. Isto não tem preço”.

Às vezes podemos comparar o salário que alguém ganha sendo contratado, e até verificar, pelos números, que a remuneração num trabalho remoto é menor.

Mas sugiro que faça sempre a seguinte conta, e subtraia do total ganho como assalariado:

  • Gasto mensal de transporte público ou de combustível, manutenção e gastos com o carro;
  • Gasto mensal com alimentação fora de casa;
  • Gasto mensal com analgésicos, anti-inflamatórios, médicos e terapeutas;
  • Se tiver filhos pequenos, gasto mensal com escola integral, refeição, babá;
  • Gasto com roupas adequadas para o trabalho;
  • Gasto mensal com faxineira.

Se colocar na ponta do lápis, verá que as despesas acima tomam de 1/3 a metade do salário.

Ou seja, trabalhar de casa, ou remotamente, traz economia no bolso além de saúde para você e seus relacionamentos. Isso somado a sua satisfação no trabalho.

RH x Trabalho remoto

Se engana também quem pensa que buscar trabalho remoto só é possível se associando a empresas na internet (falaremos adiante no artigo), como freelancer, por exemplo.

Mais uma vez, Fabíola Oliveira fala das novidades:

“Como RH, vejo uma crescente na contratação via home office. Já tivemos inclusive estagiários contratados nesta modalidade. Claro que carece de um acompanhamento da gestão adequado e maturidade do profissional que está sendo contratado.

Um consultoria de RH voltada para este nicho é a Be Flexy

Ou seja, mesmo as empresas já perceberam as vantagens de ter um colaborador mais saudável e feliz, com melhor rendimento para a empresa, trabalhando remotamente.

Então, o que é trabalho remoto mesmo?

Trabalho remoto é uma modalidade de trabalho feita sem deslocamento físico para a empresa contratante.

É uma possibilidade criada com o avanço da internet, possibilitando aproximar pessoas e oportunidades, otimizando o tempo e facilitando relações também no trabalho à distância.

Muitas empresas atualmente contratam funcionários num modelo híbrido, com a necessidade de comparecer ao local de trabalho alguns dias determinados, e exercendo o restante de suas obrigações home office.

Home office, o que é?

Home office, em português, significa “escritório em casa”.

Quem trabalha “home office” é basicamente um trabalhador remoto, e tem em sua casa uma estrutura para exercer suas funções: computador, impressora, boa internet, no mínimo.

Mas uma coisa é você pegar o laptop e ficar navegando por redes sociais no sofá.

Outra coisa bem diferente é você ter que desenvolver um trabalho diário, por algumas horas. O sofá não é nada ergonômico, e nem indicado para trabalhar com seriedade e foco.

Montando um Home Office adequado

Talvez eu fale o óbvio, mas nunca é demais. Num artigo anterior, falei de qualidade de vida no trabalho. Trabalhar remotamente não exclui esta preocupação.

Para se trabalhar é preciso seguir aquele antigo ditado: “uma coisa para cada lugar, um lugar para cada coisa”.

Mesa de cozinha ou de sala não é lugar de trabalhar, assim como a cadeira dura de madeira ou o sofá mole demais não são adequados para ficar sentados por duas ou três horas.

Para ter foco no que se está fazendo, o corpo precisa não estar doendo, e distrações como televisão e pessoas circulando devem estar fora de questão.

Uma simples mesa de computador terá espaço para colocar o equipamento necessário, espaço para um apoio de pé (para não forçar as pernas), uma cadeira de escritório (que já é ergonômica).

Dessa forma você também “ensina seu cérebro” que aquele é seu lugar de trabalhar, render, se concentrar.

Dicas para foco e concentração

Quando se trabalha em casa o grande perigo é perder o foco no que deve ser feito. Dicas de ouro para poder render em seu home office:

  1. Estabeleça seu horário de trabalho, como num escritório;
  2. Desligue ou deixe no mundo seu celular e notificações de redes sociais no computador quando estiver trabalhando;
  3. Um bom método para permanecer focado e alternar períodos de descanso para “acordar o corpo” é o método Pomodoro. Você pode baixar um dos inúmeros modelos gratuitos no seu celular. Com ele você estabelece o período de trabalho e o de descanso (para uma água, banheiro, alongar-se etc).
  4. Abuse dos canais do Youtube que oferecem música para foco e concentração, música bineural, ou mesmo música clássica. Eles estimulam o cérebro a trabalhar e aprofundar-se no que está fazendo.

Onde buscar um trabalho remoto?

Dependendo de sua área de atuação ou competências, você encontrará sites onde poderá se cadastrar e oferecer seus serviços, ou sites de empresas que já usam o serviço de funcionários remotos.

Vamos conhecer algumas dessas opções?

Minha dica de sempre é: o que não tiver aqui, busque no “santo google”, ok?

Trabalhando como freelancer

trabalhar em casa

Você pode oferecer seu trabalho como freelancer em plataformas das mais diversas competências. A maioria das plataformas que mostraremos conectam freelancers e pessoas físicas e jurídicas que precisam de seus serviços.

As plataformas ganham através de porcentagens por serviços (às vezes cobradas dos contratantes, e outras também dos freelancers), e algumas têm assinaturas mensais, semestrais ou anuais, que dão ao freelancer mais visibilidade na plataforma.

Portanto, antes de entrar em qualquer uma delas, leia bem as condições estabelecidas.

Workana

Para quem trabalha como desenvolvedor Web, Design de logotipo, suporte administrativo, tradução e criação de conteúdo, televendas e marketing.

Rock Content

Plataforma voltada para a criação de conteúdo para blogs, sites, ou seja, Marketing de Conteúdo.

Para oferecer seus serviços na plataforma, como redator, revisor, planejador de conteúdo ou designer, existe o pré-requisito: ser avaliado na competência que quer trabalhar, para que esteja de acordo com os padrões de qualidade (certificado em Produção de Conteúdo para Web, pela própria Rock Content).

99freelas

Plataforma voltada para criação de conteúdo, websites, criação de logotipos, vídeos, melhorar SEO ou desenvolver códigos para os contratantes.

Freelancer

Na Freelancer você pode oferecer seus serviços em Website e aplicativos, área financeira, software e sistemas, arte gráfica e design, coaching, treinamento e educação, texto e tradução, jurídico, comunicação e marketing, gestão e consultoria, saúde e bem estar, e outras.

Trabalho remoto para empresas

Você pode também prestar serviços para grandes empresas, diretamente ou de forma terceirizada.

Home Agent

Contratante de operadores para Call Center, vendas, monitoria de qualidade e mais, que prestam serviço para grandes empresas do mercado trabalhando 100% home office.

Ela atende empresas como Dr. Consulta, Gimba, Mapfre Seguros e outras. Você pode conhece-los melhor neste link.

BCD Travel

Se você entende de consultoria em viagens, pode se candidatar tanto para suporte ao cliente quanto para se tornar um afiliado da empresa, comissionado. O site está em inglês.

Ticket

Desde o ano 2000, a Ticket se alinhou a tendência home office de mercado, para força de vendas. O bacana é que a empresa banca a montagem de seu home office,  para quem ainda não tem, além do custeio da energia elétrica mensal.

Ah, e se você já tiver a infra estrutura do home office, ela reembolsa seu custo.

Ticket Log

É uma empresa brasileira “business to business”, que usa o LinkedIn para para apresentar suas vagas disponíveis. Oferece soluções em mobilidade, gastos com combustível de frotas, abastecimento e muito mais, para outras empresas.

Gol Linhas aéreas

A Gol oferece vagas “Home Base” para suporte ao cliente Gol.

LinkedIn

No LinkedIn você pode fazer mais do que disponibilizar seu CV online e alimentar esta rede social com artigos de sua autoria, para ganhar visibilidade e autoridade. Existe a possibilidade também de buscar empregos remotos através da rede.

Para isso, a dica é configurar seu perfil de acordo com o que quer oferecer!

Ou seja, se  sua intenção é ser um freelancer, se você é um desenvolvedor de sites, ou produtor de conteúdo, por exemplo, coloque isto em seu “título profissional” – logo abaixo da sua foto (que deve ser adequada para um CV, certo?).

Também, no seu “resumo”, utilize palavras-chave que definam o que faz.

Para buscar um trabalho remoto ou freela:

  1. Busque por “Vagas” no menu da plataforma,
  2. Clique em “interesses de Carreira”,
  3. Ative o botão “informe recrutadores do seu interesse por novas oportunidades”
  4. Complete a ficha de acordo com seus interesses,
  5. Ative o botão “aceito trabalho remoto”
  6. Vá para “Vagas” e crie alertas para oportunidades de seu interesse, e as receba por e-mail.

Outra dica importante: no LinkedIn, se quiser ser visto e conhecido, produza conteúdo na plataforma, conecte-se com pessoas que fazem parte de seus interesses profissionais.

Só assim será conhecido pelo mercado e terá mais chances de ser contratado.

Empreender & Fazer um trabalho remoto

empreender

Se você não tem nenhuma das competências acima, nem um CV para compartilhar no LinkedIn, relaxe.

Ainda há opções viáveis para você trabalhar home office e remotamente, mesmo que seja jovem e sem grana, uma mãe/dona de casa, tenha pouco estudo ou disponha somente de poucas horas no dia para dedicar-se a isso.

Esta opção é criar um e-commerce na modalidade Envio Direto ao Consumidor (ou Drop Shipping) e operá-lo diretamente de sua casa, em seu tempo disponível.

Leitura indicada: [Guia Completo] Como fazer drop shipping no AliExpress na prática

A vantagem deste tipo de trabalho remoto é que você será seu próprio patrão, não dependerá de flutuações no mercado de trabalho, e não correrá o risco de desemprego ou falta de clientes.

Também não terá que ficar negociando seu preço como freelancer (sim, às vezes parece que é um leilão de serviços), nem ter cursos específicos nesta ou naquela área.

O que você precisa ter é força de vontade e a determinação de aprender e executar um passo a passo muito bem explicado para criar sua loja virtual.

Com baixo investimento, sem necessidade de estoque ou funcionários, você pode trabalhar de qualquer lugar que tenha uma boa internet.

Quer saber mais sobre esta oportunidade de trabalhar com qualidade de vida, no conforto de sua casa? Assista então ao vídeo que preparamos para você, clicando aqui!

Faz parte da equipe de conteúdo da Empreenda Ecommerce. A curiosidade a fez “especialista em assuntos aleatórios” – sabe de tudo um pouco, pois ela não para de estudar novos assuntos. Escreve desde os nove anos de idade e hoje se orgulha dos vários livros publicados.