oportunidades de negocios lucrativos na internet

Antes de falar sobre uma oportunidade de negócio lucrativo para você começar, imagine a cena: nosso personagem, que vamos chamar de Otávio, chega em casa, e sua esposa pergunta: “Amor, como foi seu dia”?, enquanto as crianças rodeiam seus joelhos.

Ele responde calmamente: “Tudo bem, me despediram”. E a esposa olha para ele, sorri e diz: “Que bom! Mais tempo para você ficar em casa conosco”.

Se isso parece cena de novela, filme americano ou ficção científica é porque você não conhece ou não tem fé nos negócios digitais.

O nosso amigo Otávio, da história acima, não vai entrar em desespero por ter sido despedido – como milhares de brasileiros o são, atualmente – porque descobriu que há um mundo a ser explorado na internet.

Negócios e oportunidades

Ele sabe que existem ideias para ganhar dinheiro que podem o auxiliar nesse momento. Ele sabe que é possível encontrar negócios e oportunidades para trabalhar.

E por isso ele foi esperto e começou a explorar o mercado digital antes de tomar o cartão vermelho, e encontrou uma oportunidade de negócio lucrativo que poderia o ajudar.

Com a crise – quase eterna – que o Brasil enfrenta, vemos que a procura por um plano B, ou C ou D por uma boa parte dos brasileiros vem aumentando. Com o objetivo de encontrar uma boa oportunidade de negócio.

Seja um negócio para complementar a renda, seja um negócio para ser a fonte única de renda, milhares de brasileiros vêm empreendendo.

Empreender é uma forma de criar o seu espaço no mercado, com suas habilidades ou somente com a sua necessidade de sobreviver, mesmo sem ter um emprego com carteira assinada.

Empreender é ser dono do seu próprio nariz, do seu tempo. Demanda dedicação, como qualquer trabalho, mas você é seu próprio patrão. Ou quase, dependendo do caso.

Se você procura grandes oportunidades de negócios na internet, saiba que há muitas oportunidades de negócios lucrativos e formas de se ganhar dinheiro no mundo virtual, trabalhando para si mesmo, oferecendo serviços para terceiros.

O que a maioria destes negócios virtuais tem em comum: podem ser feitos de um computador com uma boa internet, de sua própria casa.

As ideias de negócios e a diferença entre as oportunidades de negócios você verá abaixo no decorrer deste artigo.

Veja também por tópicos:

Como encontrar oportunidades de negócios

Oferecendo serviços a terceiros: usando plataformas virtuais

Digamos que você tenha alguma destas competências: dirigir; habilidades manuais;  fazer contabilidade; terapias manuais; culinária; escrita; diagramação de materiais; organização; dar aulas, fotografia, etc.

Você não precisa de um jornal de oportunidades, no meio online existem milhares de sites onde você pode se cadastrar e oferecer seus serviços, conectando-o aos seus potenciais clientes. Sites como 99 taxi, Uber, GetNinjasWorkanaRocket ContentElanceFreelancerSuperprof, Beved, Fotolia oferecem os serviços de freelancers nas mais diversas áreas.

A maioria deles tem uma parte de seus serviços gratuita, mas para que você realmente contate possíveis clientes, precisa assinar algum pacote de assinatura, mensal ou anual, ou em forma de créditos.

Outros, além disso, vão cobrar uma porcentagem sobre o seu ganho com o serviço.

Mas até aí, tudo bem.

Afinal, se fôssemos anunciar, também pagaríamos algo para a plataforma de anúncios, a fim de nosso serviço ser conhecido por possíveis clientes.

Ou seja, dentro do mundo virtual, atualmente, há dezenas de formas de expor suas habilidades para quem as necessita. E elas podem ser boas oportunidades de negócios para uma nova fonte de renda, seja como “bico”, seja em definitivo.

Mas todas estas opções tem um porém: só você pode fazer o serviço.

Ou seja: se você não puder no horário que o cliente precisa, se você estiver em férias ou estiver doente… bem, você simplesmente não ganha.

Eu chamo isto de “a banda de um homem só”: é aquele maluco na bicicleta que toca gaita, bate os pratos, um bumbo e ainda dá uma palhinha no ukulele. Até cair da bicicleta.

Ou seja, alguns tipos de oportunidades de negócios online são boas por um determinado período, mas pode te prender tanto quanto um trabalho formal, no qual você cumpre 8 horas de serviço.

Trabalhando para si mesmo: abrindo seu negócio digital

trabalhar em casa
Oportunidade de negócio no mundo digital

Aqui já estamos falando do e-commerce, ou comércio virtual. Ter o seu comércio na internet pode lhe render bons lucros.

Ainda assim, é possível distinguir dois tipos de comércio on-line.

Comércio online de suporte a um comércio físico

Digamos que o irmão do Otávio (lá do começo do nosso artigo) descubra que em Birigui há muitas fábricas de calçados, vendendo literalmente a preço de banana os sapatos que, em qualquer Shopping, custam bem caro.

Ele vê então uma oportunidade de negócio e pega suas economias, gasta dois tanques e muitos pedágios para ir e voltar, para comprar um estoque de calçados e vender na internet.

Ele anuncia no Mercado Livre, na OLX, aprende como criar uma página de vendas no Facebook, e reza para a mágica acontecer. E até acontece.

Mas ele não conhecia muito de sapatos, e pegou uns que encalharam: fora de moda, numeração que não sai…

Resumo do drama: perdeu uma parte do dinheiro investido, além de uma parte da garagem de casa (ou um pedaço do próprio quarto, vai se saber), para estocar os sapatos.

Como se não bastasse, teve que aprender como enviar as mercadorias para cliente, como embalar para não estragar, ficar todo dia na fila do Correio e rastreá-las.

A cereja do bolo: teve greve dos Correios, e algumas encomendas não chegaram.

Os clientes fizeram comentários horríveis na sua página no Facebook e agora seu negócio está desacreditado. E com estoque. E no prejuízo.

Eu diria que esse é um comércio físico com suporte online.

Lembra da “banda de um homem só”? Isso não é muito diferente, pois também depende de que você faça tudo para tentar dar certo.

Afinal, variáveis como gosto do público, greve de Correios e outros percalços do caminho são coisas que não podemos controlar.

Mas há um outro tipo de comércio virtual, uma verdadeira oportunidade de negócio adaptada para o mundo de hoje.

Comércio online como venda direta ao consumidor

Uma das formas mais conhecidas de venda direta, já no tempo de nossos avós, era a venda por catálogo.

Lembra das famosas revistinhas da Avon, que vendiam desde produtos da própria marca até bijuterias, utensílios domésticos, vestuários, sapatos e até livros?

Pois bem, saiba que ajudou, desde aquela época, a movimentar a economia, gerando renda informal para quem não tinha carteira assinada (muitas mulheres, donas de casa, por exemplo).

Acontece que essa venda direta evoluiu.

E você já deve ter topado com ela na internet: lojas online da Natura, pedidos para a própria Avon dentro de um site.

Mas a venda direta ao consumidor não se resume a isto.

Hoje há milhares de lojas sites, no mundo todo, que praticam a venda direta ao consumidor.

Os empreendedores digitais por trás destes e-commerce não fazem estoque.

Não alugam galpões, ou escritórios.

Não perdem dinheiro se os clientes não gostarem de alguma mercadoria exposta em sua vitrine.

Eles são donos de seus próprios negócios, sim. Mas seus sites são como as revistinhas da Avon: mostram tudo o que tem para vender, mas se você só escolher um tipo de mercadoria, ele não vai falir, nem ter empatado dinheiro.

Igualzinho a vendedora da Avon com a revistinha.

Pois foi neste negócio digital que o nosso amigo Otávio investiu seu tempo livre quando viu cabeças rolando na empresa.

Esse tipo de comércio chama-se Drop Shipping

Antes de mais nada, por que apostar no E-commerce?

e-commerce

Eu te respondo com uma pergunta: já viu rico perder dinheiro?

Muito difícil, não é?

E adivinhe aonde os grandes conglomerados vem investindo nestes últimos anos, para aumentar suas vendas e ganhar clientes fiéis?

Acertou! No e-commerce.

Casas Bahia, Magazine Luiza, Extra, Ponto Frio, Americanas, Saraiva e muitas outras tiveram que abrir-se para a modernidade quando fomos invadidos pela gigante Amazon.

Enquanto muitas lojas físicas fecharam as portas, os sites institucionais começaram a pipocar na internet, com mais força de 10 anos para cá.

Eles não precisaram de bola de cristal para prever nada.

Só esticaram o pescoço para os mercados americano e europeu, que já vinham usando o e-commerce como impulsionador da economia há mais de uma década. 

E enquanto muitas marcas estavam tentando salvar-se da falência, aquelas que se adaptaram estavam surfando sozinhas e lucrando muito no oceano da internet.

Continue lendo para conhecer uma ótima oportunidade de negócio em 2019.

Crescimento do e-commerce no Brasil

Existem estatísticas que não me deixam mentir: segundo o site e-commerce Brasil, em matéria de 2 de março de 2018, o e-commerce nacional deve crescer 15% neste ano.

Isso significa uma média de R$69 bilhões em faturamento anual, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico.

O site Meio e Mensagem, apesar de variar um pouco o valor de faturamento anual estimado, traz algumas informações importantes, e que nos interessam.

Lá nos informa que a 37ª edição do relatório Webshoppers, realizado pela Ebit, constatou que em 2017 “a cobrança pelo frete de vendas do e-commerce deixou de ser uma tendência no setor. A gratuidade passou a ser adotada por lojas que queriam aumentar a taxa de conversão e ganhar participação de mercado ou por lojas de nichos como moda, acessórios e cosméticos e perfumaria”.

Segundo a revista Exame de 23 de fevereiro de 2018, a popularização dos Smartphones entre os brasileiros é um dos grandes fatores para o crescimento do e-commerce.

Também na mesma revista há uma informação interessante: “…São as pequenas e médias lojas virtuais que representam a maior fatia no crescimento do comércio eletrônico brasileiro. E a maior parte do mercado brasileiro de e-commerce é composta por categorias diversas…”

A Exame está falando exatamente dos e-commerce que praticam a venda direta ao consumidor.

E dentro destes empreendedores, muitos estão trabalhando, com sucesso, com Drop Shipping. Uma excelente oportunidade de negócio no empreendedorismo.

Saiba por quê.

Drop Shipping: o e-commerce que une o útil ao agradável

drop shipping
Oportunidade de negócio com Dropshipping

Sabe o Otávio?

Enquanto ele trabalhava como vendedor numa loja de materiais de construção, matando um leão por dia, sonhava com a hora de voltar para casa. De ver a esposa e as filhas. Assistir à TV com elas. Ou ensinar as meninas a andarem de bicicleta.

Quando ele, nas raras chances que tinha de fuçar na internet, buscava sobre alguma oportunidade de negócio lucrativoleu sobre trabalhar na internet para uma renda extra, ficou pensando se conseguiria.

Mas, ao ler que podia trabalhar de casa, no próprio computador, e sem ter patrão; quando percebeu que poderia ver suas filhas brincando ao lado, enquanto trabalhava, Otávio se decidiu: daria um jeito.

Quando descobriu o que era Drop Shipping, soube que era para ele.

Viu que o trabalhar com ecommerce é um dos negócios em alta 2019, e considerado por muitos um dos negócios do futuro.

O que ganhava chegava apertadinho no final do mês. Tinha pouco dinheiro guardado, mas era suficiente para investir. Já que o drop shipping é considerado um dos negócios promissores com pouco investimento. 

Se o negócio seria dele, ele ia fazer dar certo.

Afinal, suava a camisa para a empresa, para engordar a conta do dono da loja… por que não faria isso com seu negócio?

Negócios promissores com pouco investimento

No Drop Shipping, sua loja é somente uma vitrine, igual à revista de anúncios de antigamente.

O que encantou Otávio?

Diferente de outras oportunidades de negócios para ganhar dinheiro que Otávio viu, essa em especial chamou atenção pela possibilidade de lucros em curto prazo e pelo baixo investimento inicial.

Você não precisa comprar um estoque, pois o seu papel será apresentar os produtos que o fabricante/fornecedor tem para venda.

Sua preocupação é montar sua loja virtual, registrar o nome do domínio (o nome da loja/site), encontrar fornecedores confiáveis e escolher os produtos que colocará em sua loja virtual.

Há inúmeras plataformas, como o Shopify, Simplo7 e outras, que já oferecem toda a infra estrutura para a venda através do drop shipping, inclusive com inúmeros canais de pagamento, integração com redes sociais para divulgação, controle de fluxo de caixa, aviso imediato quando o cliente faz a compra e muito mais.

Otávio entendeu que não precisava ser um expert em informática logo de cara.

Que não precisava investir rios de dinheiro em mercadorias e ficar com medo de quebrar, como seu irmão.

E entendeu também o mais importante: enquanto ele estivesse trabalhando na loja do seu patrão, sua loja virtual continuaria vendendo.

Trabalhando para ele, mesmo sem o seu olho, 8 horas por dia.

Com seu e-commerce funcionando e o dinheiro entrando, após ser dispensado do trabalho formal, entendeu que era o momento dele ser somente um empreendedor.

Será que agora não é o seu momento?

Se quiser saber mais sobre o método que encantou o Otávio e muitas outras pessoas, te convido a assistir a este vídeo, de uma história real de um de nossos alunos, que hoje é um cidadão do mundo e vive exclusivamente de seu e-commerce.

Artigo publicado em 07/09/2018 com última atualização em 07/08/2019.

  • Eu quero fazer este tipo de negócio, mas não sei por onde entrar para importar produtos para minha loja

  • Olá Rodolfo, tenho uma idéia de serviço que ainda não existe aqui no Brasil. Pensei em criar uma franquia ou vender a ideia.
    Qual seria o primeiro passo?

    • Olá Auxiliadora. Sugiro começar focando em apresentar sua ideia, a melhor forma de mostrar para as pessoas e qual é o público alvo adequado para comprá-lo. Sabendo onde eles estão você saberá o canal e melhor forma de abordá-los.

  • Quero começar, sou aluno, estou procrastinando, com medo dos problemas que possam surgir com demora de entrega, e outros, já sou traumatizado, tenho negócio físico e perdi muitos clientes por prazo de entrega.

  • Eu acho fantástico esse tipo de negócio, estou ancioso pra começar o meu, só preciso perder o medo.

  • Muito interessante todas estas importantes oportunidades e dicas. Também partilho da opinião sobre ser possível boas rendas extra na net.
    Como vejo que existem por aqui muitos empreendedores ou candidatos interessados em novas formas de negócio, caso tenham interesse numa nova tendência na área do marketing terei todo o gosto de partilhar minha experiência. Aliás, uma nova oportunidade não só para quem quer novos negócios, como para quem quer simplesmente ganhar com as compras do dia-a-dia.
    Em caso de interesse é só me contactar!