o que vender na internet

Você que está com dúvidas, quebrando a cabeça procurando o que vender na internet para ganhar uma renda extra, ou até montar um negócio que lhe promova uma renda principal, continue a leitura deste artigo.

Além de esclarecermos o que vender na internet, vamos te dar dicas e te mostrar como fazer as perguntas certas, te guiando na melhor escolha, para que você possa aprender e encontrar sozinho os produtos mais desejados pelo seu público.

Se você trabalha, ou tem o desejo de trabalhar com e-commerce, logo vai descobrir que um dos grandes segredos para o sucesso está na mineração de produtos, isto é, a escolha dos produtos certos para vender em sua loja.

A decisão sobre o que vender na internet é que vai determinar o o volume de vendas e, principalmente, o quanto você lucra com seu negócio.

Um produto vencedor é aquele que gera muitas vendas e, ao mesmo tempo, tem uma boa margem de lucro individual. Combinados esses dois elementos, o que você tem? Um negócio altamente rentável!

É por isso que a mineração de produtos é tão importante: ela ajuda a afastar produtos que tenham baixo potencial de vendas, ou margem de lucro insignificante. Com isso, você poderá ter a certeza de que seus esforços e seus investimentos estão concentrados em vender produtos de maior retorno.

Por isso, não se trata simplesmente de selecionar e vender produtos que você considera interessantes; é preciso ter um método para minerar produtos da forma correta.

E se você tem dúvidas sobre o que vender na internet, nesse post você vai conhecer as principais dicas sobre o que observar nos produtos que vai colocar em sua loja virtual, e também exemplos de produtos que se encaixam em cada uma dessas dicas.

Descubra o que vender na internet com as perguntas abaixo:

Qual é o tamanho do mercado em potencial?

Existe uma grande vantagem no e-commerce, que é a expansão da sua área de abrangência. Se você tem uma loja física, vende para as pessoas que passam por aquele local: as pessoas que moram na cidade, eventualmente os turistas, mas é isso.

Por outro lado, se você tem uma loja virtual, pode vender para compradores de qualquer parte do país e, até mesmo, do mundo.

Perceba que, ao optar pelo e-commerce, em vez de abrir um comércio tradicional, traz uma vantagem: você pode vender para mais pessoas e, portanto, pode vender mais. Na hora de escolher o que vender na internet, você deve buscar esse mesmo tipo de vantagem.

E como é que você vai vender mais?

Optando por produtos que tenham um grande mercado em potencial. Isso quer dizer que você deve evitar aqueles produtos que pouquíssimas pessoas comprariam.

Atenção: não estamos sugerindo que você não tenha um nicho específico, que você tente vender de tudo. Ter um nicho é até bom, porque reduz a sua competição; você só vai disputar mercado com outras lojas do mesmo nicho. Porém, estamos aconselhando que você procure nichos em que há um mercado em potencial grande.

Alguns exemplos são:

  • Produtos para festa
  • Bonecos de ação
  • Utensílios criativos de cozinha
  • Livros
  • Acessórios de moda
  • Colares e pingentes de personagens famosos

Veja que estamos falando de produtos de uma maneira ampla porque, neste momento, o que importa é somente escolher uma categoria que muitas pessoas comprem.

Se você quer entender um pouco mais sobre as diferenças e vantagens de uma loja virtual de nicho ou uma loja genérica com vários produtos, veja o vídeo abaixo apresentado pelo Caio Ferreira,  com ampla experiência em Ecommerce e o pioneiro e responsável por desenvolver o mercado de Drop Shipping no Brasil.

Quem é a sua concorrência?

Escolhendo um produto com grande mercado, você certamente terá concorrentes. Saber quem são eles é útil por dois motivos:

  1. Em primeiro lugar, para ajudar a posicionar melhor o seu negócio, a encontrar um nicho ainda mais específico para trabalhar;
  2. Em segundo lugar, para ter inspiração dos produtos em que vale a pena investir.

Imagine, por exemplo, que você escolheu trabalhar com livros, como você viu no item anterior, porque o mercado consumidor é amplo. Muitas pessoas compram livros, afinal.

Aí, você começa a pesquisar sobre a concorrência. Você encontra, por exemplo, lojas virtuais como a Saraiva e a Livraria Cultura; e lojas virtuais como a Estante Virtual (embora, na realidade, a Estante Virtual seja um marketplace; mas vamos usá-la para ilustrar o exemplo).

A Saraiva e a Livraria Cultura vende livros novos. Enquanto isso, na Estante Virtual, o foco principal é em livros usados. Perceba que tem uma divisão no nicho de livros, em nichos ainda mais específicos, e você poderia escolher um deles para o seu e-commerce.

Chegando à conclusão de que a concorrência é mais fraca na venda de livros usados, você posiciona seu e-commerce nesse lado da cerca, porque aí você terá chances de vender mais.

Além disso, depois de decidir que é com a Estante Virtual que você vai brigar, você pode começar a observar o que ela faz e que dá certo. Existe um nome técnico para essa observação – benchmarking –, mas não se preocupe em memorizar esse termo.

O que interessa é que o benchmarking permite observar quais produtos seu concorrente direto está vendendo e que estão fazendo maior sucesso, a fim de obter novas ideias para seu e-commerce. Por outro lado, se notar que o concorrente está tendo dificuldade para vender algum produto, você pode evitar esses itens na sua loja virtual.

O que vender na internet?

Veja alguns exemplos de produtos:

  • Artigos para festa temáticos (de princesas, de super-heróis) artigos para festas específicas (decoração de natal, decoração de páscoa).
  • Brinquedos voltados para crianças, brinquedos voltados para adultos (como jogos de tabuleiro e de cartas para aficionados), figuras de ação com personagens de filmes.
  • Roupas para ocasiões específicas (para formatura, para o trabalho, para a praia), roupas para pessoas que usam tamanhos maiores.
  • Acessórios de moda como relógios, óculos com armações diferentes, bolsas com estampas exclusivas, pulseiras, pingentes e colares com itens de personagens.
  • Livros de uma área profissional (de medicina, de direito, de administração), livros para uma certa faixa etária (livros infantis, livros infanto-juvenis).

Em cada um desses “sub-nichos” você vai ter concorrentes diferentes. Observando a concorrência, você pode minerar produtos com o sub-nicho que tem maior potencial, aquele no qual o seu e-commerce realmente terá a chance de brilhar.

Entendeu bem? Já pensou sobre o que vender na internet?

Produtos mais vendidos na internet

Separei aqui um artigo do Shopify para você ver algumas ideias sobre o que vender na internet em 2018. Clique aqui para ver algumas ideias sobre o que mais vende na internet.

Não se esqueça de testar produtos até que você encontre o mercado ideal para trabalhar pela internet.

Então, vamos ao próximo passo essencial para escolher melhor o que vender na internet para ganhar dinheiro.

Como encontrar os melhores produtos para vender na internet com ferramenta: Utilize as pesquisas do Google Trends para descobrir o que mais vende na internet.

É um produto tendência? É sazonal?

venda produtos sazonais

Produtos para vender e ganhar dinheiro

Escolher o momento certo tem grande impacto no resultado do seu negócio. Por isso, não poderíamos deixar de falar sobre tendências e sobre sazonalidade.

Tendência é um movimento de compra que surge de repente, alcança um pico e depois some. Quem consegue surfar nessa onda pode vender muito, durante algum tempo.

Porém, é preciso ser rápido para identificar o surgimento da tendência e, também, para identificar o seu fim. Do contrário, você pode perder completamente a oportunidade ou, o que é ainda pior, acabar com um enorme encalhe de um item que ninguém quer mais.

A sazonalidade, por sua vez, tem a ver com um movimento de compra periódico. Ele sempre volta, embora possa voltar algumas com diferenças. Portanto, nesse caso, o mais importante é saber se programar.

O grande problema das tendências e das sazonalidades é que elas não são permanentes. Então, você tem algumas alternativas para o seu negócio:

  • Ter uma base mais estável, e simplesmente aproveitar as tendências e sazonalidades para alavancar as vendas sempre que possível;
  • Criar as suas próprias tendências e sazonalidades.
  • Escolher produtos que não dependem de época para despertar o interesse das pessoas.

Embora não seja um e-commerce, vamos usar um exemplo para que você entenda melhor. Pense em uma grande cadeia de restaurantes, como o McDonald’s. Todo mês ele cria alguma novidade – um lanche, uma batata diferente –. Ele tem o seu cardápio regular e poderia trabalhar apenas com aqueles itens; em vez disso, ele tenta criar novas tendências, para vender ainda mais.

Eventualmente, também vemos esse tipo de restaurante criando suas próprias sazonalidades: eles encontram um produto que faz sucesso e, todo ano na mesma época, relançam esse produto por tempo limitado.

Você também pode tentar criar tendências e sazonalidades com seu e-commerce; apenas saiba que não é um processo fácil, exige uma excelente compreensão do mercado consumidor e um grande esforço de marketing.

Vamos aos exemplos?

  • Artigos para festa de natal (sazonalidade)

Artigos para festa de natal minerar produtos sazonalidade

  • Spinner (tendência)

Spinner minerar produtos tendencia

  • Gola choker (tendência)

Gola choker minerar produtos tendencia

  • Jojo Moyes (tendência)

Jojo Moyes minerar produtos tendencia

  • Cadernos de caligrafia para crianças (sazonalidade – também é vendido o ano todo, mas é o típico item que só é usado realmente nas escolas, portanto, a venda é maior no período que antecede o início das aulas)

Cadernos de caligrafia minerar produtos sazonalidade

Para encerrar esse tópico, um último comentário: é claro que uma tendência pode vir e ficar. No entanto, não é possível prever quando isso vai acontecer ou quando ela vai ser esquecida depois de duas semanas. Por isso, o ideal é que você não perca tempo em seguir as tendências!

É um produto que tem apelo emocional para os consumidores? Ele resolve alguma necessidade? Ele atende algum desejo?

Existem, basicamente, três motivos que levam os consumidores a comprar um produto. Eles são: vínculo emocional, necessidade e desejo. Portanto, se você quer ver as vendas do seu e-commerce aumentarem, precisa ter essas relações em mente.

Alguns segmentos baseiam-se primariamente em necessidade. É o caso do ramo farmacêutico, em que todas as compras são por necessidade. Afinal, quem vai comprar um remédio por questões emocionais ou por desejo?

Outros segmentos baseiam-se acima de tudo no desejo, como é o caso dos cosméticos e perfumes. Finalmente, há os segmentos que se baseiam, em primeiro lugar, no apelo emocional; é o caso do ramo das floriculturas.

No entanto, também há os segmentos que contém produtos de todas essas categorias, e produtos de nenhuma delas; e você tem que escolher quais deles vai colocar na sua prateleira, para ver melhores resultados com compras.

Aqui vai um exemplo, usando o segmento de livros, que já exploramos nos outros tópicos desse artigo:

  • Apelo emocional: livros de ficção, que o cliente compra para rir, chorar, se apaixonar, sentir medo.
  • Necessidade: livros técnicos, que o cliente compra porque precisa daquela informação por motivos práticos.
  • Desejo: livros em edição de luxo, com capa dura, acabamento especial, que o cliente compra principalmente porque ele é um símbolo de status.

Nós poderíamos traçar exemplos semelhantes usando diversos outros segmentos. A sua lição de casa é fazer a mesma coisa, com o segmento de produto que você pretende oferecer no seu e-commerce.

E aqui vai mais uma dica: a relação mais resistente, que se mantém mesmo em situações de crise ou quando o cliente tem outras prioridades, é a necessidade. Você pode cortar da sua lista de compras aqueles itens que são meramente um desejo de consumo, ou aqueles que você compra por razões emocionais, mas será mais difícil cortar um item que é realmente necessário.

É possível adquirir o produto localmente?

produtos vendidos localmente

Continuando com a nossa missão de descobrir o que vender na internet para ganhar dinheiro, o próximo ponto que você deve considerar é: é possível adquirir o produto localmente? Ou, para que fique ainda mais claro: o consumidor poderia comprar esse mesmo produto na esquina da casa dele?

É claro que para você, dono de um ecommerce, o ideal é que a resposta seja “não”. Se o consumidor não puder facilmente obter o produto em uma loja física próxima, a chance de que ele compre com você é muito maior.

Por esse motivo, é interessante vender produtos que sejam escassos no mercado. E essa é a razão pela qual tantos e-commerces oferecem itens importados. É assim que eles se destacam da loja da esquina.

É claro que, para vender itens importados, você precisará de muita organização. Existem regras para o que pode ou não ser trazido ao Brasil; impostos específicos; prazos de entrega complexos. A boa notícia, por outro lado, é que o valor do produtos – especialmente comprando de fornecedores chineses – é muito inferior ao que você pagaria por itens similares produzidos aqui no Brasil.

Não é à toa que até mesmo o consumidor final (o seu cliente), em muitos casos, está disposto a comprar de e-commerces chineses como o AliExpress. E você pode entrar no meio dessa relação, oferecendo os mesmos produtos que o cliente compraria do exterior.

Entretanto, produtos importados não são a única opção, se você não tiver interesse neles ou se não estiver pronto para começar uma operação internacional. Existem outras maneiras de oferecer ao cliente algo que ele não encontra facilmente.

Você pode trabalhar com itens personalizados, artesanais, vender produtos típicos ou com “antiguidades”. Uma opção final é, simplesmente, dedicar um esforço maior na mineração de produtos em busca de itens que são pouco conhecidos e pouco vendidos.

É hora dos exemplos de produtos desse item. Confira:

  • Convites de festa personalizados.
  • Jogos de tabuleiro antigos, que não são mais fabricados e são difíceis de encontrar, como o famoso Dragon Quest.
  • Roupas para neve (tudo bem, nosso país não tem neve; mas muitas pessoas que vão viajar para o exterior procuram essas roupas, para já chegar ao destino com alguma coisa na mala – e, claro, não encontram).
  • Edições especiais de livros e revistas (como edições comemorativas, de capa dura, comentadas, bilíngues, etc).
  • Washi tape (fita adesiva decorada japonesa).

Litura indicada para você:

Eu sei o que você está pensando, e está certo: descobrir produtos únicos, que o seu cliente não vai encontrar facilmente em outras lojas, realmente não é uma tarefa simples, mas a mineração bem feita de produtos pode determinar o sucesso do seu negócio.

Por isso vamos ao último, mas não menos importante fator na escolha sobre o que vender na internet…

Conclusão: o que vender pela internet para você lucrar com ecommerce?

Nesse post, nós exploramos quatro questões que ajudam a determinar o que vender na internet, ilustrando cada uma delas com exemplos para diferentes nichos. É claro que não conseguimos esgotar o assunto: haveria muito mais a ser dito.

Você também precisa considerar vários outros aspectos, tanto subjetivos quanto objetivos. Por exemplo:

  • As dores e os desejos do seu cliente;
  • A viabilidade de manter um estoque (considerando o espaço e o controle que são necessários para isso);
  • A questão logística, isto é, como os produtos serão enviados para o cliente;
  • A margem de lucro dos produtos.

E o resultado de todas essas considerações não vai ser uma lista definitiva, imutável. Certamente, você ainda vai mudar seu mix de produtos várias vezes – como resultado da experiência e por demanda do próprio mercado.

Afinal de contas, o que realmente importa não é o que vender na internet, mas o resultado que você consegue obter por meio dessas vendas.

Para encerrar, um recado final: apesar de tudo que discutimos aqui, você não precisa ter um estoque de produtos para começar. Você nem precisa investir alto! É que existem técnicas para ganhar dinheiro revendendo produtos importados sem comprar um estoque, com entrega direta para o cliente.

São técnicas pouco conhecidas, para aprender a montar a sua loja virtual, escolher adequadamente os produtos que as pessoas desejam, e encontrar fornecedores que ofereçam uma boa margem de lucro.

Mas você tem a oportunidade de saber mais sobre elas, conferindo as dicas de quem já fez e conseguiu grandes resultados. Quer saber mais? Assista um vídeo que indicamos especialmente para você!

Dica Bônus

Nesta aula que eu indiquei para você, você encontra dicas pouco conhecidas para encontrar os melhores produtos para revender, o que faz com que eles sejam atrativos, e quais são as estratégias de mercado que você pode utilizar nos produtos para vender pela internet.

Acredito que após ler este artigo e materiais complementares vai ficar mais fácil pesquisar e encontrar os melhores produtos para revender não é mesmo?

Estamos constantemente atualizando este artigo com novas dicas e ideias de produtos para vender na internet. Fique ligado!

Artigo criado em 27/04/2018 e atualizado em 08/10/2018.