trafego organico

Se você, leitor, tem uma loja virtual mas está com poucas visitas em seu site, não desprenda os olhos deste artigo. Você vai descobrir aqui tudo sobre como fazer tráfego orgânico, como gerá-lo e como ele pode alterar radicalmente os resultados da sua loja virtual.

Para alavancar os seus negócios, técnicas que ajudam a aumentar o tráfego orgânico são excelentes para a melhorar a taxa de conversão de vendas.

Mas o principal de tudo é ter pessoas interessadas pelo seu produto, ou seja, apenas aumentar o tráfego em seu site, pode não ser suficiente.

O correto, portanto, é aumentar o tráfego da sua loja virtual direcionando-o para potenciais clientes.

Quer saber mais como aumentar o lucro do seu e-commerce através do tráfego orgânico grátis? Vamos lá!

Você também pode utilizar os atalhos abaixo para acessar o conteúdo:

O que é tráfego e qual é a sua importância nas vendas ?

o que é trafego

Todos os empreendedores querem atrair novos clientes e aumentar o seu lucro, podemos concordar. Tornar o seu negócio conhecido é o principal foco.

Estratégias de Marketing Digital, portanto, são úteis para melhorar a visibilidade da sua loja virtual, por exemplo, e fazer com que a mesma seja reconhecida e se destaque no ramo.

Neste quesito, o tráfego é, portanto, o número de visitantes que acessam o site da sua loja virtual. Aumentar o tráfego significa atrair mais interessados, portanto aumentar a probabilidade de converter em uma compra.

Abaixo, mostraremos os tipos de tráfego e suas peculiaridades.

O que é tráfego orgânico?

Tráfego orgânico é representado pelas visitas dos potenciais clientes que chegam à sua loja virtual através dos mecanismos de buscas, como o Google, por exemplo.

A enorme (e ótima) vantagem do tráfego orgânico é o custo direto gratuito! Isso mesmo, você não paga nada por ele.

Se o usuário digitar no Google (ou algum outro buscador) uma palavra-chave dentro do tema, ou relacionada a algum produto que a sua loja virtual trabalha, ele pode encontrar nos resultados da pesquisa alguma página do seu site, ou até a página do produto que você vende..

Pesquisas da Moz em 2014 mostraram que, em média, 71,33% das buscas direcionam o usuário para clicar nos resultados da primeira página. Logo, é necessário que seu site esteja com um ótimo ranqueamento no mecanismo de busca.

Feito isso, mais leads (visitantes) terá a sua loja virtual, aumentando a probabilidade de fechar uma compra e, consequentemente, uma melhor métrica da taxa de conversão de vendas.

É primordial, portanto, aplicar práticas de SEO (Search Engine Optimization), ou seja, escolher muito bem as palavras-chave que envolvam o nicho do seu negócio e, principalmente, direcionadas ao interesse de sua persona.

O SEO nada mais é que a busca e a colocação correta de palavras-chave nos textos do seu e-commerce, como por exemplo na descrição dos seus produtos, nos títulos e subtítulos ou até em um blog, atraindo mais clientes.

Dentre as várias práticas de SEO, estratégias de Marketing de Conteúdo são bastante utilizadas, como a produção de conteúdos otimizados, auxiliando as pessoas a encontrarem os produtos de sua loja virtual relevantes à sua procura através dos motores de busca.

Esta prática pode gerar resultados a médio e longo prazo, pois todo o conteúdo precisa ser de qualidade e tem que ser disponibilizado com frequência, para que as pessoas que visitam o seu site possam avançar no funil de vendas e fechar uma compra.

Indiretamente, pode ser necessário investir um pouco na contratação de profissionais para produzir os diversos conteúdos e otimizar as páginas do seu e-commerce, com foco na conversão de seus produtos.

Porém, como já havíamos falado, o custo direto é zero, diferente do tráfego pago.

Vamos saber um pouco mais desse outro tipo de tráfego.

O que é tráfego pago?

Tráfego pago é o volume de visitas que você atrai para o seu site por meio de anúncios patrocinados, ou seja, você pagou por aquelas visitas.

Nesse caso, os custos são maiores e diretos, mas pode gerar resultados a curto prazo para a sua loja virtual.

Aqui, você terá que pagar por anúncios nos motores de busca (Google Adwords) e em redes sociais (Facebook Ads, por exemplo), de forma constante.

Ou seja, para manter a divulgação ativa você terá que investir em algumas ferramentas para promover links do seu site em diversos locais.

Vamos citar alguns exemplos para este tipo de tráfego:

1. Facebook Ads

No Facebook Ads podemos criar anúncios dos produtos para a venda, com texto, vídeo e fotos, direcionando o usuário para a sua loja virtual ou para a página do Facebook da sua empresa.

Possibilita alta segmentação do público que vai visualizar o seu anúncio e, possivelmente, comprar o seu produto. Você pode escolher o sexo, localização, profissão, idade e, inclusive, interesses pessoais.

É possível, também, extrair uma lista de contatos e ainda colocá-la em seu anúncio.

Saiba mais sobre anúncios no Facebook aqui:

2. Google AdWords

Neste caso, você poderá criar anúncios dos produtos que irão aparecer nos resultados de busca e em diversos sites que são parceiros do Google.

O seu pagamento será, apenas, quando alguém clica no seu anúncio. Logo, caso isso não ocorra, você não precisará arcar com nenhum custo.

O potencial cliente irá ser redirecionado até sua loja virtual, aumentando o tráfego da mesma.

Por que investir em tráfego orgânico para a sua loja virtual?

trafego organico

É notório que a internet, hoje em dia, funciona à base de pesquisas nos motores de busca.

Os buscadores ainda são a principal forma que passa total confiança para os dois lados, produtores e consumidores, na hora de encontrar o que realmente deseja-se.

Estratégias para aumentar o tráfego orgânico para seu e-commerce, portanto, são primordiais para garantir um bom marketing, maior engajamento com o público, maiores taxas de conversão de vendas e, acima de tudo, mais credibilidade para a sua empresa.

Invista seu tempo em estratégias de tráfego orgânico e alavanque suas vendas!

Avance para o próximo tópico e veja como aumentar o tráfego orgânico.

Como gerar tráfego orgânico para o seu e-commerce?

1 – Conheça a persona do seu negócio

Todas as empresas ou marca possuem um determinado público-alvo, não é mesmo?

Dentro desse grupo podem estar aqueles que só adquirirem um produto ou os que estão totalmente ligados nos lançamentos da marca.

É primordial que você faça a persona ideal para o seu negócio, ou seja, conheça o seu público, através de pesquisas e entrevistas que revelam os interesses, dores e objetivos do público-alvo do seu negócio.

Essas informações, após coletadas, poderão ser utilizadas em estratégias de marketing de conteúdo, por exemplo.

Se, por exemplo, sua loja virtual vende produtos de informática, o seu público alvo poderá ser composto, principalmente, por jovens. Através da publicação de artigos sobre a área, você pode atrair mais clientes para seu site.

2 – Aprenda e aplique técnicas de SEO

O SEO, como já explicado acima, ajuda a melhorar o posicionamento do seu site nos motores de busca, como Google, Bing ou Yahoo! através de diversas técnicas.

Uma das técnicas bastante utilizada é o Marketing de Conteúdo, que através de palavras-chave relevantes, apresenta o conteúdo do seu site para os visitante. Portanto, investir fortemente nessa prática pode aumentar significativamente o tráfego orgânico em seu site.

Contratar redatores é uma alternativa para que isso seja feito, bem como a utilização de ferramentas que possam criar, analisar e otimizar o conteúdo que será postado.

Tudo isso será trabalhado com a utilização de palavras-chave determinadas com muito cuidado e estudo.

NOTA: SEO não é o maior número de palavras-chave presentes no texto, mas sim um conteúdo bem escrito, completo e com palavras-chave colocadas de maneira inteligente.

3 – Estude sobre as melhores palavras-chave

De acordo com as melhores técnicas de SEO, não adianta você encher o texto de palavras-chave, mas sim colocá-las na melhor posição.

Os motores de busca olham os textos com uma quantidade exacerbada de palavras-chave e vêem isso com “maus olhos”.

Defina de forma correta as palavras-chave, para que os clientes que possam comprar o seu produto pesquisem as mesmas e você consiga aumentar o tráfego orgânico do seu site.

Coloque-as em locais adequados no texto para não atrapalhar a leitura, relacionando corretamente com o conteúdo do que for escrito.

As palavras-chave podem estar presentes também na descrição do produto. Se os usuários pesquisarem palavras-chave relacionadas a um produto específico, aumentará a possibilidade do mesmo ser redirecionado para seu e-commerce.

É interessante, também, criar uma estratégia que envolva palavras-chave distintas para diferentes artigos, inserindo links internos em palavras-chave que redirecionam para páginas de conteúdo sobre aquele termo.

4 – Investigue as perguntas dos usuários para escolher as palavras-chave

Um site muito conhecido na rede virtual é o Quora, onde milhares de pessoas fazem perguntas, dentre as mais variadas.

Ele é tão famoso que, de acordo com o site Alexa, está na posição 146 do ranking global.

Ou seja, você pode utilizá-lo para rastrear as melhores palavras-chave para colocá-las em sua loja virtual, gerando mais tráfego orgânico.

Mas… Como?

Vá até o site do Quora e procure pela palavra-chave principal do seu e-commerce ou que seja viável para algum produto.

Se, por exemplo, você tem uma loja virtual de produtos eletrônicos, tente pesquisar por ‘comércio eletrônico’ e pressione ‘enter’.

Veja abaixo:

quora

Observe, agora, as perguntas que as pessoas estão interessadas e tente respondê-las em sua loja virtual, através de um blog, resenha ou nos anúncios dos seus produtos.

5 – Escreva títulos e textos persuasivos

A utilização de técnicas de copywriting (textos que vendem) têm se tornado essencial para aumentar o tráfego orgânico de um site.

Utilizar técnicas de persuasão, por exemplo, nos títulos e textos da resenha de seus produtos, são primordiais para aumentar suas vendas.

Pesquise sobre o que as pessoas buscam na internet e como elas consomem o conteúdo.

Os títulos e os subtítulos têm que chamar atenção do leitor, para despertar o interesse.

Portanto, faça uso dessas técnicas, conheça bem a sua persona e faça títulos bem persuasivos, criativos e explicativos.

Utilize as palavras-chave corretas no título. Todos os motores de busca têm os títulos como um dos pontos chave do ranking.

Ferramentas gratuitas para palavras-chave

1. Google AdWords: Keyword Planner

Com certeza essa ferramenta tem que estar no topo das práticas de SEO.

Através deste sistema, você pode pegar informações diretamente do Google. Que irado, não é?

Como hoje a maioria das pessoas utilizam o Google para fazer pesquisas, essa ferramenta é excelente na busca correta de palavras-chave.

Entre no site e insira a palavra-chave que você achar viável para o seu nicho. Daremos um exemplo, novamente, para uma loja virtual de produtos eletrônicos.

Com isso, você terá as seguintes métricas como exemplo.

Vejamos:

planejador de palavras chave

Você terá acesso à lista de palavras-chave, média mensal de buscas, concorrência e o lance sugerido (se você usar o AdWords).

Caso você queira saber as métricas e dados das suas palavras-chave diretamente do Google, essa ferramenta é a melhor escolha.

2. Google Trends

Essa ferramenta é totalmente gratuita e também disponibilizada pelo Google, onde o usuário pode observar a evolução da quantidade de buscas por alguma palavra-chave ou um certo tópico no decorrer do tempo.

Quando você pesquisa por uma palavra-chave, terá como retorno um gráfico, onde o eixo horizontal representa o tempo e o vertical é representado pelo volume de buscas.

Pode-se, ainda, otimizar a sua busca por alguns critérios, como tempo, categoria, país, etc.

Para utilizá-lo, vá até a página do Google Trends. Na página inicial, você verá os assuntos que tem sido mais discutidos pela internet.

Pesquise algum assunto na caixa ‘Pesquisar’ e aperte enter.

google trends

Com isso, é possível visualizar o volume de buscas da palavra-chave de acordo com o tempo, os países onde o termo é mais pesquisado e, inclusive, pesquisas e assuntos relacionados.

É possível, também, comparar duas ou mais palavras-chave diferentes.

Portanto, você pode interpretar todos os dados obtidos após a sua busca, para obter uma melhor palavra-chave e colocá-la no site da sua loja virtual, obtendo mais tráfego orgânico.

3. SEMRush

Essa ferramenta permite vários tipos de análises que para monitorar ações do seu site e também dos concorrentes.

O SEMRush é bastante indicado entre profissionais SEO e conta com funcionalidades que podem ajudá-lo a trabalhar o tráfego orgânico de forma mais profissional.

4. Ahrefs

O Ahrefs tem diversas funcionalidades incríveis, e assim como o SEMRUsh citado acima, está entre as principais ferramentas utilizadas por profissionais de SEO.

Você pode ver algumas de suas funcionalidades aqui.

A sua gigantesca base de análise de backlinks conquistou o mercado e muitos profissionais acreditam que a velocidade e a quantidade de informações atualizadas são muitas vezes mais precisas do que as concorrentes, como Majestic SEO, SEMRush e SEOMoz por exemplo.

Conclusão

Neste artigo, esclarecemos um pouco mais sobre tráfego orgânico, como excelente oportunidade para alavancar as suas vendas e possibilitar uma melhor taxa de conversão de vendas.

Demos exemplos dos tipos de tráfego e explicamos um pouco sobre cada um, bem como as técnicas utilizadas para o seu uso, cada um com suas vantagens e desvantagens.

Inscreva-se em nossa lista VIP e acompanhe dicas e técnicas avançadas, voltadas para aumentar as vendas do seu e-commerce. Vem conosco!

Artigo publicado em 26/09/2018 e atualizado em 23/10/2018.