nômades digitais

O sonho de consumo de uma parte da população, atualmente, não é, como se poderia pensar, ter uma casa, um carro e um emprego de carteira assinada.

Ao contrário, o sonho destas pessoas – e me incluo neste pacote – é poder ter um trabalho flexível o suficiente para ser feito de qualquer lugar do mundo.

Entre tantas maravilhas que o mundo virtual oferece, a oportunidade de tornar-se um nômade digital é uma delas. Com um laptop na bagagem e um ponto de internet, você pode viver viajando, experimentando novos locais e culturas, e trabalhar ao mesmo tempo.

O conceito de “nômades digitais” vem dos povos antigos, que mudavam de localidade conforme o solo empobrecia, ou as condições do local para viver pioravam. Estes eram os nômades de nossas aulas de geografia na escola. Mudavam não por opção, mas por falta dela.

Já os nômades da era digital veem na possibilidade de executar trabalhos de forma remota, pela internet, a opção de viverem e desfrutarem da vida e do mundo antes da aposentadoria.

Se você acha que esta proposta é a sua cara, e não sabe como poderia fazer isso, se inspire neste artigo. Vamos te contar um pouco das possibilidades que o mundo digital oferece para quem tem o espírito livre e mente ousada.

Índice:

O que é preciso para ser um nômade digital?
Nômade digital, home office e trabalho formal
  Trabalho formal
  Home office
  Nômade digital
Opções para tornar-se um nômade digital
  Loja virtual
  Cursos digitais
  Produção de conteúdo
  Prestação de serviços remota
  Prestação de serviços local

O que é preciso para ser um nômade digital?

Esta deve ser a primeira pergunta que passa pela cabeça de muitas pessoas. A resposta é:

1. Ter um objetivo/sonho muito forte e bem delineado – para que você quer ser um nômade digital? Aonde você quer ir/morar/ visitar/conhecer? O que te motiva a isso? – tenha estas perguntas respondidas e terá motivação para seguir em frente, mesmo com as dificuldades que aparecerem no caminho.

2. Buscar um meio de ganhar dinheiro através da internet  – a não ser que você seja filho de pai rico, terá que bancar suas contas, passagens, hospedagem ou aluguel de imóvel, compras de mercado e tudo o mais. Ser nômade digital pode ser divertido, mas só é possível com a cabeça feita e responsabilidade.

3. Ter disciplina mental – na hora de trabalhar, trabalhar, na hora de se divertir, aproveitar. Se você “embolar o meio de campo” volta para a casa em menos de seis meses.

4. Ter controle financeiro e saber poupar – a vida é uma festa, conhecer o mundo com um laptop e uma mochila é bacana, mas passar um aperto financeiro em alguma parte do mundo por falta de planejamento é mancada!

5. Praticar o desapego e cultivar a inteligência emocional – quem curte o nomadismo não pode ser apegado a coisas nem pessoas. Não confunda desapegar com deixar de amar, ok? Pondo em ação a inteligência emocional aprendemos a lidar tranquilamente com distâncias e separações, e nos livramos de chantagens emocionais que nos prendem “num só porto”.

6. Planejar o passo a passo ANTES de cair no mundo – sim, a proposta de ser nômade digital parece uma loucura, mas só tem sucesso com planejamento prévio.

Exercitando a criatividade e habilidades (que já tenha ou queira desenvolver), você pode tornar-se um nômade digital!

Nômade digital, home office e trabalho formal

trabalho home office
Trabalho Home Oficce

Vejamos quais as semelhanças e diferenças entre um nômade digital, home office e alguém que trabalha na forma tradicional.

Trabalho formalNômade digitalHome office
Local fixo de trabalhosimnãotalvez
Horas fixas de trabalhosimnãotalvez
Período de férias limitadosimnãotalvez
Disciplina para trabalharsimsimsim
Metas e planejamentosimsimsim
Planejamento financeirosimsimsim
Saber usar recursos digitaistalvezsimsim
Ter rotinasimnãonão
Ter novas experiências e aprendizadostalvezsimtalvez
Ter liberdade financeiratalveztalveztalvez

Trabalho formal

Num trabalho formal vendemos o nosso tempo por dinheiro. Nossa hora trabalhada tem um valor, e a soma das horas trabalhadas perfaz um salário.

Nos períodos determinados com o patrão ou com a empresa, a pessoa terá que comparecer para trabalhar, faça chuva ou sol, estando doente ou não, com problemas pessoais ou não.

As férias são em períodos limitados por lei, e de acordo com sua capacidade financeira – que está diretamente ligada ao quanto você ganha.

Dentro de um trabalho formal, se você não tiver disciplina, o gestor fará você desenvolver, pois existem prazos e metas. É uma boa escola para a vida – se você aplicar o que aprender aí para as outras áreas dela.

Para ter liberdade financeira, você precisa ganhar muito bem, para poder separar uma parte do que ganha e aplicar para tornar-se rendimento futuro. Com o que se ganha, normalmente, não dá para guardar quase nada.

Dependendo do trabalho realizado, a necessidade de uso de internet ou conhecimento de ferramentas digitais é quase nulo. Isto é ótimo para quem não entende do mundo digital, mas é uma prisão também, pois só enxerga oportunidades num mundo limitado.

Home office

O Home Office pode ser seu passaporte para o nomadismo digital – ou não. Existem muitas empresas, atualmente, que contratam funcionários para trabalhar home office, parcial ou integralmente.

No modelo parcial, a pessoa precisa comparecer alguns dias da semana ou mês na empresa, e o restante do trabalho é feito online.

No modelo integral, todo o trabalho é feito online.

Freelancers, consultores, autônomos, profissionais que trabalham com marketing e mídia digitais também podem trabalhar home office.

Ronaldo Paiva, por exemplo, que trabalha no mundo digital há quase 20 anos e hoje é o criador do sistema Afiliado Sussa – e como eu, já passou da casa dos trinta – conta sua experiência.

“Apesar da liberdade de trabalhar de qualquer local do Brasil, como quando vou visitar minha mãe no interior de São Paulo, ou saio de Vila Velha para cursos e treinamentos em outros estados, não me sinto um nômade digital, pois gosto mesmo de trabalhar em casa, com todo o conforto”.

Quanto à questão da liberdade financeira, dependerá do seu sistema de trabalho, sua disciplina e sabedoria em gerenciar seu capital – como em qualquer área!

Nômade digital

O nômade digital busca formas de viver bem e trabalhar ao mesmo tempo. Usa a criatividade, muitas vezes, para fazer de suas paixões ou hobbies a sua forma de ganhar dinheiro pelo mundo afora.

Como dissemos, precisa de disciplina, planejamento controle de finanças, mas com um laptop, equipamentos digitais e internet disponível, faz do mundo seu escritório.

A liberdade, neste caso, é plena, de tempo e de lugar.

O nômades digitais usam o meio digital para divulgar suas experiências incríveis e fora do padrão de trabalho e vivências – e muitos deles criam cursos, blogs e livros para ajudarem outras pessoas a trilharem o mesmo caminho.

Existem muitos nômades digitais que você pode seguir no Instagram, como por exemplo @joaoalbertofn @nômadesdigitais, @casalpartiu, ou @vazaonde.

João Alberto, nômade digital e empreendedor.

Sozinhos ou acompanhados, estas pessoas fizeram do sonho de viajar o mundo trabalhando e curtindo sua realidade.

Mas como fazer isso?

Opções para tornar-se um nômade digital

empreendedorismo e nomades digitais
Empreendedorismo e nomadismo digital

Para tornar-se um nômade digital e bancar os custos desta aventura, é preciso ter recursos financeiros. Vamos a algumas opções de atividades e exemplos de gente que se deu bem fazendo assim?

Empreendedorismo e nômades digitais

Se você já tem desenvoltura com o mundo digital, ou se quer aprender a ter para ter sua liberdade de tempo e dinheiro, o empreendedorismo digital é um ótimo caminho.

Se isto te interessa, o ideal é iniciar este processo de transição agora. Crie sua ferramenta de liberdade de trabalho em paralelo com o que faz hoje, aprenda a administrar o que for preciso, enquanto faz seu planejamento para sua vida de “nômade”:

Quanto é preciso rodar mensalmente para bancar sua aventura? Tenha este rendimento como sua meta inicial, e depois batalhe para crescer. Aumentando seus rendimentos, aumenta sua liberdade financeira e a possibilidade de continuar sua aventura como nômade digital.

Qual é o mínimo necessário que você precisa colocar em sua maleta para viver sua aventura? Qual o custo de um plano de saúde que te sirva aonde você estiver? E de um passaporte, por exemplo? Cerque todas as suas necessidades básicas, para poder partir sem dor de cabeça depois.

Qual será sua primeira experiência como nômade? Nada impede que faça pequenas incursões dentro de locais que você já ama, pertinho, e experimente trabalhar longe de casa por curtos períodos, antes de embarcar me road trip de sua vida.

Invista numa ótima internet e um ótimo celular. Muitas vezes ele será o seu roteador de internet, simplesmente cabeando ao seu computador (é o que faço quando trabalho na praia!). Ah, e eventualmente, trabalhe com mais de uma operadora, pois o serviço delas varia de região para região. Informe-se antes da aventura iniciar, qual é a operadora “forte” no local.

Loja virtual

Você pode criar sua loja virtual, administrar tudo pelo computador, ganhar seu dinheiro, cuidar de suas finanças e viver sua vida como quiser, de onde quiser.

Obviamente, nem todos os comércios virtuais te dão esta liberdade, mas você pode saber mais sobre isto aqui: Loja virtual sem estoque: Como montar a sua com baixo investimento.

Cursos digitais

Se você tem experiências importantes e sólidas para compartilhar em sua área de atuação, por que não criar um curso digital, ou tornar-se afiliado de cursos ou produtos digitais, e viver disso?

Afinal, é considerada por muitos como uma das profissões do futuro.

Produção de conteúdo

Se há uma habilidade que te dá liberdade de atuação é a produção de conteúdo. Se o seu forte é produção de conteúdo escrito, visual, design gráfico, criação de sites e blogues e outros ligados à criatividade e uso de recursos digitais e internet, você pode oferecer seu trabalho inicialmente como freelancer em grandes plataformas como Befreela, Workana, Rock Content e muitas outras, para ganhar experiência e clientes que irão proporcionar a sua vida de nômade digital.

Prestação de serviços remota

Sim, você pode trabalhar com prestação de serviços online. Contabilidade, coaching, consulta terapêutica (psicólogos, terapeutas holísticos, por exemplo) podem oferecer serviços através de vídeo chamadas, ferramentas digitais criadas para seu negócio e mais.

Basta criatividade para adaptar seu atendimento tradicional ao mundo virtual – e em alguns casos, autorização de seu Conselho da profissão.

Um ótimo exemplo é o casal Leonardo Spencer e Rachel Paganotto, que você pode conferir em @viajologoexisto. Eles dão palestras e tem 4 livros sobre nomadismo digital!

Prestação de serviços local

Fotógrafo, terapeuta holístico, consultor de Feng Shui, coach, personal organizer, personal trainer e mais. Se você construir sua reputação – através de blog, redes sociais, etc – poderá trabalhar aonde for chamado, pelo período que queira, ao redor do mundo.

Para isso, excelência em seu trabalho será fundamental para ter referências, testemunhos em redes sociais e novos clientes.

Se você quer saber mais e está pronto para mergulhar na aventura de ser livre, te convidamos a conhecer mais sobre este mundo, se inscrevendo para receber informações em primeira mão, de nossa equipe.

Inscreva-se aqui.

Avatar
Faz parte da equipe de conteúdo da Empreenda Ecommerce. A curiosidade a fez “especialista em assuntos aleatórios” – sabe de tudo um pouco, pois ela não para de estudar novos assuntos. Escreve desde os nove anos de idade e hoje se orgulha dos vários livros publicados.