desenvolvimento pessoal

Responda rapidamente: aonde você quer estar, fazendo o quê, e ganhando quanto, daqui a três anos?

A pergunta parece utópica para você? Mas não deveria. Estabelecer objetivos e parâmetros de avaliação de resultados é uma das formas mais eficazes para alcançar seu desenvolvimento pessoal.

Acompanhe este conteúdo também pelo índice abaixo:

– Autoconhecimento
– Autoestima
– Qualidade de vida
– Como o desenvolvimento pessoal impacta na vida profissional?
– Como começar o meu desenvolvimento pessoal?
– Conheça a si mesmo
– Modificando padrões
– Determinando ações
– Material para inspiração

Desenvolvimento pessoal, segundo a Wikipedia, é “uma área do conhecimento que visa melhorar a qualidade de vida e desenvolver habilidades pessoais”.

Podemos buscar o nosso desenvolvimento pessoal em várias áreas da vida:

– social/ relacional;
– familiar;
– comportamental;
– profissional;
– financeira;
– espiritual;
– amorosa;
– acadêmica…

É interessante perceber que quando temos o desenvolvimento pessoal em uma área, teremos repercussões nas outras, positivas ou não. Na verdade, o que importa é que o desenvolvimento pessoal em todas as áreas forme um todo harmonioso, e que o indivíduo esteja feliz e satisfeito com quem é e com o que faz.

Por exemplo, uma mulher que escolhe priorizar a criação dos filhos sabe que seu desenvolvimento profissional e financeiro não será igual ao de alguém que só precisa cuidar da própria carreira. Em compensação, neste período de criação dos filhos o seu desenvolvimento nos campos social, familiar, amoroso, comportamental, espiritual darão um salto, e trarão equilíbrio nessa equação.

Se formos falar de uma forma mais filosófica, o desenvolvimento pessoal é uma necessidade humana. Sempre buscamos melhorar em algum aspecto de nossas vidas. Para que isto aconteça, empregamos o nosso tempo – a única coisa que todo mundo tem, em igual medida, no mundo.

Como você emprega seu tempo para ser uma pessoa melhor? Eis a verdadeira questão. Qual área você irá priorizar para desenvolver num determinado período? É a segunda questão mais importante.

O fato que não se pode negar é que uma pessoa que busca seu desenvolvimento pessoal terá muitos recursos que ajudarão em seu dia a dia, inclusive na sua vida profissional.

Vejamos alguns deles.

Autoconhecimento

Imagine uma pessoa que odeia lidar com público e vai trabalhar como atendente de loja. Qual é a possibilidade disto dar certo?

Autoconhecimento é o que nos dá base para fazer escolhas melhores na vida. Também gosto de dizer que conhecer a si mesmo traz o respeito por quem se é, ajuda a respeitar os outros – e faz com que as outras pessoas o respeitem também.

Como é sua personalidade, no que você é expert, qual é sua maior dificuldade?
Você gosta de se relacionar, é mais intelectual, esportista, workaholic?
É independente ou gosta de ouvir a opinião dos outros?
Trabalha melhor em qual período do dia?
Se é mulher, sabe como seu ciclo hormonal afeta todas as suas ações diárias?
Sabe qual alimentação te favorece ou prejudica?
O que mais gosta de fazer na vida?
Quem levaria para uma ilha?

Busque se conhecer melhor, para poder ser fiel a si mesmo ao tomar decisões importantes para sua vida.

Como fazer isso? Meditação, ioga, fazer um diário ou caderno de reflexões, usar ferramentas de coaching (como a Roda da Vida, Linha da Vida, Valores), são algumas formas de conseguir se “enxergar”.

Autoestima

A gente só consegue gostar do que conhece realmente. Se você se conhece e se respeita, gostar de si próprio é consequência.

Ah, e se você não gostar do que aprendeu sobre si mesmo?

Aí é hora de buscar o desenvolvimento pessoal naquele aspecto, para melhorar o que não gosta em si, e começar a gostar.

Se a pessoa é desorganizada, pode aprender como ser alguém organizado. Se é nervoso e irritado, pode buscar ajuda para ser mais paciente e educado. Se é uma pessoa sem foco no trabalho, pode aprender a usar ferramentas para ajudar a ter foco.

O bacana é que a cada conquista pessoal a sua autoestima se fortalece. Ou seja, a autoestima incentiva o nosso desenvolvimento pessoal, e este melhora a nossa autoestima.

Qualidade de vida

Quando a pessoa tem consciência de quem é, e gosta de si mesma, ela tem qualidade de vida porque toma decisões coerentes com tudo isso. Ela busca o desenvolvimento pessoal em sua totalidade.

Cuida da alimentação, do sono, de ter momentos de lazer e de descanso, momentos em família e com amigos, de forma equilibrada. Da mesma forma, cuida de seu momento de trabalho, estudos, aperfeiçoamento de habilidades e finanças.

Como o desenvolvimento pessoal impacta na vida profissional?

Primeiro, gostaria de lembrar que passamos aproximadamente 1/3 de nossa vida trabalhando, 1/3 cuidando dos aspectos restantes (estudos, vida amorosa, família, amigos, espiritualidade etc) e o outro 1/3 dormindo ou descansando. Ou assim deveria ser, com equilíbrio.

Tem uma frase que gosto muito: “A educação é um processo social, é desenvolvimento. Não é a preparação para a vida, é a própria vida” (John Dewey).

Todo esforço que fizermos para nos desenvolvermos é a própria vida acontecendo. Se nos melhoramos como pessoa,  é claro que isso irá impactar na vida profissional.

Se o indivíduo buscar melhorar a sua área de relacionamentos pessoais, isso influenciará em como lida com colegas, chefes e clientes no trabalho.

Se buscar melhorar a parte acadêmica, estudando, isto agregará valor ao que faz.

Se buscar melhorar a parte espiritual, trará ética e empatia.

Se buscar desenvolver vida amorosa e familiar, trará um novo propósito para ser bem sucedido profissionalmente.

Ter sucesso profissional tem relação direta com quanto nos esforçamos para isso. Se trabalhamos numa empresa, podemos ser promovidos. Se trabalhamos como autônomos, aumentamos a clientela e fidelizamos. Se somos empresários, temos o crescimento de nosso negócio.

Se uma pessoa iniciar um negócio sem saber fazer um livro caixa, por exemplo, e não buscar meios de aprender sobre como gerenciar as finanças, seu negócio quebra (e a vida pessoal vai junto).

Se uma pessoa começar a empreender e não buscar informações sobre como gerenciar, fazer divulgação, relacionar-se com pessoas, em pouco tempo o negócio vai à falência.

Como começar o meu desenvolvimento pessoal?

Com perguntas inteligentes, respostas sinceras e planejamento de ações.

Primeiro, precisamos que você trabalhe seu autoconhecimento. Depois, modificação de padrões, e por último, planejamento de ações.

Vou te ajudar com algumas perguntas chave, que aprendi em minha formação de coaching. Use-as, adaptando à sua realidade.

Conheça a si mesmo

Podem parecer perguntas “filosóficas”, mas suas respostas servirão como um guia para planejar suas ações e planos para o futuro.

Como eu posso me definir:

1. O que eu gosto/não gosto?

2. Quais são as emoções positivas/negativas que me dominam?

3. Quem ou o que é minha maior inspiração?

4. O que eu não quero ser de jeito nenhum?

5. Qual é a minha maior motivação para crescer?

6. O que eu não posso deixar de fazer senão ficarei infeliz?

7. O que me traz paz?

8. Quais são meus talentos e habilidades?

9. Quais são minhas dificuldades e travas?

10.  Quais foram as minhas conquistas (em todas as áreas da vida) até o momento?

11.  Como eu me definiria em uma frase?

12.  Como as pessoas que me conhecem me definiriam?

13.  Tenho reconhecimento profissional, social, familiar?

14.  Qual é a minha missão e qual é o legado que quero deixar?

Modificando padrões

Abaixo deixo exemplos de “perguntas inteligentes”, que fazem o nosso inconsciente trabalhar a nosso favor. Se você olhar para qualquer aspecto de sua vida e acreditar que não existe possibilidade de mudanças, a aceitação, o conformismo se instalam, e nada acontece.

Quando existe a consciência de que há algo a ser melhorado, ao fazermos as perguntas inteligentes acionamos o nosso inconsciente para começar a buscar soluções e alternativas ao nosso redor. E se estamos firmes no nosso propósito de mudança e desenvolvimento pessoal, as oportunidades começam a aparecer bem de frente aos nossos olhos. Não existe milagre. É o seu foco na mudança que permite enxergar as possibilidades.

1. Se eu tivesse chance de mudar algum aspecto da minha personalidade hoje, qual seria?

2. Se eu tivesse chance de modificar emoções que prejudicam minha vida, quais seriam?

3. Se eu tivesse a chance de investir no crescimento de minha carreira hoje, no que seria, por ordem de prioridade?

4. Se eu tivesse a chance de modificar padrões ou hábitos que tenho, quais seriam?

5. Se eu quisesse melhorar a minha condição financeira hoje, o que eu poderia fazer?

6. Se eu pudesse melhorar meu período de lazer e descanso, o que eu poderia fazer?

7. Se eu quisesse ter mais tempo de qualidade com família, amigos e para mim mesmo, como conseguiria isso?

Determinando ações

Se você já conseguiu responder quem é e o que gostaria de modificar em sua vida, está na hora de criar ações que levem a estas mudanças.

Para cada aspecto que quiser melhorar ou desenvolver, defina ao menos 3 ações que farão você chegar ao resultado desejado.

As ações precisam ser objetivas, ter prazo de início e de término.

Um exemplo real. Um amigo, professor de artes marciais, bem conceituado e premiado, há dois anos me pediu ajuda para poder desenvolver sua carreira os Estados Unidos, levando técnicas que ele desenvolveu em suas aulas.

Ele tinha algumas dificuldades para realizar seu sonho: seu inglês era de fraco, seus rendimentos provinham somente das aulas que ministrava aqui, e se sentia culpado por abandonar colegas e alunos.

Trabalhamos juntos, e definimos algumas ações:

·         Entrar num curso de inglês intensivo, no prazo de 15 dias, para aperfeiçoar sua fluência na língua em até 8 meses;

·         Buscar outra forma de renda que o mantivesse em qualquer lugar do mundo, enquanto estivesse refazendo sua carreira nos EUA. Demos 1 mês para pesquisar opções e 6 meses para implantar o negócio. (na época ele ficou entre empreender com marketing de rede, afiliado de marketing digital ou com e-commerce).

·         Conversar com seus colegas docentes, repassar alunos e treinar alunos para assumirem suas aulas, usando seu método. O prazo foi de uma semana para conversar com colegas, e seis meses para treinar seus alunos.

Com isso ele conseguiu se estruturar, e hoje dá aulas na Califórnia.

Material para inspiração

Sou apaixonada por desenvolvimento pessoal, e alguns livros eu recomendo sempre. Outros escuto enquanto faço tarefas mecânicas (dirigir, limpar a casa, por exemplo), com um aplicativo que instalei no celular, para acelerar a aprendizagem:

Como fazer amigos e influenciar pessoas – Dale Carneggie – um verdadeiro manual para sermos seres humanos melhores no trato com outras pessoas, seja na vida pessoal, seja no trabalho.

Pai rico, pai pobre – Robert Kyosaki – desenvolvimento profissional, melhorar sua relação com dinheiro e finanças pessoais? Este é o livro.

Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes – Stephen R. Covey – um clássico, best-seller, que ajuda a milhares de pessoas a serem melhores, com empatia, foco, ética e sucesso.

Geração de Valor- Compartilhando Inspiração – Flávio Augusto – fundador da WiseUp, o jovem empresário autor desse livro serve de inspiração para o seu desenvolvimento. Além disso, você pode acompanha-lo através do Projeto Geração de Valor, em várias redes sociais.

Não um livro, mas uma série de Cadernos de Exercícios, da Editora Vozes, de uma série de autores experts em suas áreas, é a outra indicação que deixo aqui, para seu desenvolvimento pessoal. Você usa o próprio Caderno de exercícios para trabalhar áreas de sua vida que precisam de melhorias.

Filmes também inspiram. Um que é assunto recorrente aqui em casa é Feitiço do Tempo, de 1993, com Bill Murray como um repórter antipático, mal educado e desagradável. Ele acorda diversas vezes no “dia da marmota”, para aprender a ser um cara legal. Mais didático, impossível – e ainda rende boas gargalhadas.

Agora, aproveite este material para seu autodesenvolvimento, não perca tempo!

E se quiser continuar a aprender mais sobre esse e outros assuntos, como gestão de negócios, marketing e empreendedorismos, inscreva-se em nossa lista de e-mails, para receber materiais incríveis em primeira mão.

Até o próximo artigo!

Avatar
Faz parte da equipe de conteúdo da Empreenda Ecommerce. A curiosidade a fez “especialista em assuntos aleatórios” – sabe de tudo um pouco, pois ela não para de estudar novos assuntos. Escreve desde os nove anos de idade e hoje se orgulha dos vários livros publicados.