comprar um domínio

Em se tratando de ter um blog ou um site, uma boa hospedagem de site pode fazer toda a diferença para o sucesso do seu projeto.

A hospedagem de qualidade assegura alguns recursos importantes. Espaço em disco, contas de e-mail e suporte técnico são alguns deles.

A plataforma também é uma protagonista para que o seu blog não seja apenas mais um na internet e possa se tornar, inclusive, a sua fonte de renda.

Nesse caso, a plataforma WordPress, aliada a uma hospedagem adequada, é altamente recomendável.

Essa plataforma é intuitiva, de fácil instalação, conta com vários templates à disposição e diversos plugins. E se o seu projeto for uma loja virtual, há até plugins aptos a facilitarem o gerenciamento da mesma.

Não se esqueça de um detalhe importante: o domínio

Ainda que todos os detalhes citados acima sejam importantes, não dá para deixar de lado outro ponto igualmente relevante: o nome de domínio.

O seu site está hospedado em um servidor. Isso é fato. Sendo assim, para o público leitor chegar até o seu site eles precisam saber qual é o endereço, ou seja, eles precisam conhecer o domínio.

É interessante contar com um domínio próprio devidamente registrado, pois em um espaço com tantos sites como a internet, o registro de domínio confere mais exclusividade para o seu site e um maior engajamento com a sua marca.

Vale salientar que com um domínio você tem mais chances de adquirir um bom posicionamento do seu negócio nas páginas de resultado do Google. Isso é fundamental para assegurar a tão valiosa presença online.

Os erros que devem ser evitados ao comprar um nome domínio

Por isso é pertinente evitar alguns equívocos básicos para não cair em roubadas na hora de comprar um domínio. A seguir separamos os erros mais comuns que devem ser evitados ao registrar um domínio.

1. Estipular o nome do domínio antes de checar se ele está disponível

Esse é um erro que acontece com bastante frequência. Muitos empreendedores, empolgados com o nome que em um primeiro momento pareceu uma ideia genial, ficam decepcionados quando descobrem que já existe um site com esse nome.

Por isso que escolher um nome, elaborar a identidade visual e até mesmo registrar uma marca sem uma checagem prévia da disponibilidade de domínio é um erro.

O mais correto em tais casos é averiguar se há a disponibilidade. Caso não haja, não desista, use a sua criatividade e continue procurando.

2. Comprar um domínio de empresas com credibilidade questionável

Algumas empresas que disponibilizam hospedagem de sites também oferecem a possibilidade de compra de domínio.

Nesse caso, é importante procurar esse tipo de serviço por meio de empresas com boa reputação entre os clientes.

3. Evite nomes complicados

Diante da possibilidade de ter um domínio diferenciado, muitos optam por nomes complicados que, na maioria dos casos, não tem relação nenhuma com o objetivo do site.

Sendo assim, alguns empreendedores optam por nomes estrangeiros, ou com variações difíceis contendo números e hífens.

Isso é um erro. É importante ter em mente que o seu domínio é o seu endereço na internet. Por isso ele deve ser simples, de fácil memorização e que não dificulte a digitação. Lembre-se: em se tratando de domínio, menos é mais.

4. Não ter nomes variados

E é pensando exatamente nos possíveis erros de digitação que os clientes podem digitar o endereço do seu site. Por isso, é importante pensar em registrar domínios extras.  

Por exemplo, suponha que você seja dono do domínio “turismoexpress.com”. Você pode ter cartas na manga quando um cliente seu digita, por engano, possíveis variações do seu endereço, tais como “turismoexpresso.com” ou “turismoxpress.com”.

5. Se limitar a apenas uma extensão

O mundo dos domínios vai muito além dos já tradicionais “.com” e “.com.br”. Hoje em dia você tem à sua disposição variações interessantes e que combinam com os mais variados tipos de segmentos de negócios.

Sendo assim, há o “.net”, o “.tech”, o “.online”, o “.top” e o “.club”. Esses são apenas alguns exemplos da quantidade de extensões que servem como opção.

Por exemplo, se o seu negócios é voltado para a área de conserto de computadores e serviços de internet, algumas das opções de extensão podem fugir do já conhecido “.com”.

Nesse caso, alguns exemplos podem ser o “meunegocio.net”, ou o “meunegocio.online”, ou se preferir há também “meunegocio.info”. Enfim, alternativas não faltam.

6. Ter pouca ou nenhuma identificação com o seu negócio

Se o seu empreendimento é uma floricultura, não custa nada pensar em um nome de domínio que tenha termos que associam ao seu tipo de negócio, tais como “flores”, “plantas”, “flor” ou outra opção semelhante.

O mesmo vale para um negócio como um pet shop, por exemplo. Palavras como “animal”, “dog”, “cats”, podem ser escolhas viáveis.

Tais escolhas são importantes, pois vão facilitar que alguém chegue até o seu site quando digitar tais palavras-chaves no Google.

Entenda a diferença entre TLDs

Além de saber evitar erros na hora de registrar um nome de domínio, é importante conhecer como é formado um domínio. Nesse caso entra a conceituação das extensões, que também podem ser chamadas de TLDs.

Pense na seguinte situação: você seguiu todas as dicas básicas para escolher de maneira adequada o seu domínio, porém, mais tarde descobre que a escolha infelizmente não está apta para uso, ou seja, ele já está sendo utilizado.

Esse tipo de problema é muito frequente, afinal, existem milhares de sites, dos mais variados segmentos. Por isso, é normal que alguns nomes de domínios já estejam registrados.

Ainda bem que para sanar esse tipo de problema existe também uma ampla variedade de TLDs disponíveis. Há TLDs destinadas para os mais variados tipos de sites e de diferentes propósitos.

Tudo o que você tem que saber então é entender quais são os seus significados e ver qual é a extensão mais adequada para o seu projeto.

O papel da TLD em um domínio

A TLD é uma sigla em inglês para o termo Top Level Domain, que pode ser traduzido em português como Domínio de Nível Superior.

Qualquer domínio é dividido por níveis e cada um desses níveis é separado por meio de um ponto. A TLD, nesse caso, é o nível mais alto e está localizada mais à direita do endereço.

Para ilustrar melhor esse exemplo veja o caso do domínio fictício www.meuempreendimento.com.br. Localizado na esquerda está o segundo nível que representa, em geral, o nome da página.

Já a extensão ou o TLD está localizada ao lado. Nesse exemplo o TLD é o “.com”. No entanto, há outras, tais como a “.net”, a “.xyz”, a “.shop”. Enfim, os exemplos são vários.

O mais interessante é que elas podem indicar qual é o tipo do seu negócio, facilitando a identificação do visitante com o seu site.

Dessa maneira, quando um visitante chega a um site ele tem uma noção mais ampla a respeito do conteúdo apresentado, podendo ser um site educacional com a extensão “.edu”, um site governamental (.gov) ou um site de caráter comercial (.com).

Os tipos de TLDs

Quanto aos tipos de TLDs é possível contar com dois tipos. Há as TLDs genéricas que todos nós conhecemos muito bem, tais como a “.com”, a “.net”, a “.gov”, a “.edu” e por aí vai.

Como dito anteriormente, essas TLDs possuem o objetivo de especificar qual é o tipo de conteúdo do site. Elas podem ser registradas por qualquer residente de qualquer lugar do planeta.

No entanto, há também as TLDs chamadas de ccTLD. Elas são conhecidas pelo seu termo em inglês como Country Code Top Level Domain. Já em português elas são chamadas de TLDs de Código de País.

Sabe o “.br” que aparece depois de um “.com”? Pois então, esse “.br” é TLD de Código de País, no nosso caso o Brasil. Porém, há outros, como o “.pt” (Portugal), o “.jp” (Japão) e o “.us” (Estados Unidos).

Vale lembrar que vários ccTLDs são de uso exclusivo para os seus respectivos países, como é o caso do “.br”, que é restrito para pessoas físicas ou jurídicas devidamente representadas ou residentes aqui.

As diferenças entre TLDs

Ciente das diferenças entre as extensões de utilização genéricas e aquelas de uso referentes ao seu país de origem, uma das dicas então para não errar na escolha do seu domínio é optar pela TLD coerente com o seu tipo de negócio.

Por isso, veja a seguir mais algumas dicas para você não errar na hora de escolher a TLD que mais tem a ver com o seu site.

Pense no objetivo do seu empreendimento

Saber qual é a natureza do seu negócio é o passo inicial para adquirir um bom nome de domínio. Sendo assim, caso a intenção do seu site seja uma loja virtual, a extensão “.com” ou a “.biz” compreendem boas alternativas.

Caso o seu projeto seja, por exemplo, algo destinado a tecnologia, uma opção válida é a TLD “.tech”.

Além disso, se por ventura o seu negócio seja um site informativo voltado para um assunto específico ou até mais de um, a alternativa pode ser a “.info”. Ou se for um blog pessoal para armazenar portfólio, há a opção “.me”.

Existem inúmeras opções de TLDs destinadas para os mais distintos segmentos de negócio e profissões. Há a “.shop”, a “.adm” e também a “.travel”, bastante adequada para agências de viagem e turismo.

Pense nas facilidades para o seu público

É sabido que uma das principais precauções na hora de escolher um domínio é a sua sonoridade, bem como a sua capacidade de memorização. Por isso, leve em consideração a praticidade dela na hora de pronunciar o seu domínio ou até de digitá-lo.

Leve em consideração também a necessidade de adquirir um domínio nacional ou internacional. Caso a sua intenção seja segmentar o seu público o restringindo a visitantes próximos de você, opte pelas vantagens das ccTLDs, no caso do Brasil é a “.br”.

Pense na adequação ao SEO

As táticas de SEO são fundamentais para que você tenha uma boa presença online. Uma das principais características delas é a utilização adequada das palavras-chaves.

Levando em conta que na maioria das vezes as pessoas irão utilizar o Google e outros sites de buscas para chegar até você, é importante pensar em qual termo é mais digitado e considerado relevante pelos buscadores.

O “.com” é o mais conhecido pelas pessoas, porém, lembre-se que até mesmo uma extensão pouco conhecida, mas adequada aos objetivos do seu site, tem condições de ser encontrada.

Conclusão

Escolher um bom nome de domínio é um dos procedimentos mais importantes para quem pretende investir em um projeto na internet.

Nunca se esqueça de que nada adianta contar com uma boa hospedagem de site e uma plataforma dotada dos mais variados recursos se o seu domínio é pouco lembrado.

Por isso, ao evitar os erros indicados nesse artigo, você conta com a oportunidade de conferir para o seu empreendimento mais credibilidade e aproximação com o seu público.

Para manter-se atualizado no mercado ecommerce, aprender sempre mais sobre empreendedorismo, marketing e inovação, clique aqui e cadastre-se em nossa lista VIP de email .