como administrar loja virtual

Quem não sonha em ter um negócio rentável, que seja feito sem sair de casa em suas horas vagas?

Com as facilidades atuais em se criar uma loja virtual, ter um negócio com visibilidade está muito mais fácil. E administrar uma loja virtual é bem mais fácil do que uma loja física.

Esse é o sonho de homens e mulheres que querem ter uma renda extra, quando já tem seu próprio emprego. Ou que queiram não depender financeiramente da família ou do parceiro, como no caso de jovens e de mulheres com filhos pequenos.

Dividir o tempo entre as obrigações diárias e um novo negócio, totalmente virtual ou não, precisa de planejamento, conhecer a si mesmo, e disciplina.

Conhecer a si mesmo para desenvolver algo que goste de fazer, e não seja mais uma “obrigação” para cumprir, mas algo que também seja prazeroso.

E disciplina para levar adiante o que decidir começar, seguindo o planejamento inicial e, depois, as rotinas diárias de manutenção do negócio.

Se você também tem essa vontade, continue a leitura para entender como administrar uma loja virtual.

Você também pode utilizar os atalhos do índice abaixo:

O começo: Tirando o negócio do papel

Quando pensamos numa loja virtual, caso ela seja vitrine de algo que desenvolvemos em casa, deparamos com necessidades básicas que inviabilizam muitos planos:

  • Capital para iniciar um negócio;
  • Espaço para o negócio se desenvolver;
  • Tempo para comprar materiais e produtos;
  • Tempo para entregar ou remeter o que for vendido.

Dependendo do que a pessoa quer desenvolver em casa, ainda há mais outros fatores a se considerar. Por exemplo, se a pessoa quer trabalhar com comida, doces e salgados, tem o tempo de preparação de encomendas.

Se, em outro exemplo, o negócio for ligado ao ramo de artesanato, costura e afins, também é necessário computar o tempo de confecção das peças ou objetos.

Se, ainda em outro exemplo, o negócio for ligado ao ramo de serviços (consertos de máquinas, computadores, criação de sites, redação ou correção de textos, contabilidade etc) também é necessário computar o tempo em que o serviço será executado.

E, em todos os casos, ter uma agenda rigorosa, para poder honrar prazos de entrega, seja de encomendas, seja de serviços contratados.

Por isso é interessante, antes de sair criando uma loja virtual, colocar na ponta do lápis o que é necessário para realmente este negócio acontecer, e ver se é possível este projeto se tornar real.

Você pode estar fazendo contas mentais, imaginando cenários e se dando conta de que seu projeto inicial não tem bases sólidas. Pode até estar desistindo de criar seu próprio negócio, neste momento, e pensando em se conformar com a pouca renda – ou a falta de renda- que você tem.

Calma! Há várias formas de se trabalhar com uma loja virtual, e algumas delas não tem toda esta dificuldade.

Esqueça uma loja virtual mesclada com um serviço físico. Vamos mostrar como administrar uma loja 100% virtual, a partir de agora. E dar a você a chance de ter uma renda extra.

Criando uma loja 100% virtual

como administrar uma loja

Quando decidimos criar um novo negócio, administrar uma loja virtual e dividir nosso tempo diário entre trabalho,  estudos, ou cuidado com a casa e com os filhos, sabemos qual a nossa prioridade.

E a prioridade, com certeza, não é o nosso negócio. Afinal, se não trabalharmos o patrão não paga, se não estudarmos ficamos de segunda época, e filhos não se cuidam sozinhos, e a casa não é auto limpante.

Por este motivo vamos falar de como administrar uma loja virtual, que você possa trabalhar em seu tempo livre, no computador e até mesmo no celular.

A qualquer hora do dia ou da noite.

Tendo somente uma internet de boa qualidade e a vontade de empreender.

E qual é o primeiro passo?

Identificar mercados que você goste e/ou entenda muito.

Isso mesmo! Dessa forma, irá voltar o seu negócio para algo fácil para si.

Vamos dar algumas ideias aqui, para acelerar sua memória e criatividade:

  • Moda (infantil, feminina, masculina, gestante, esporte)
  • Academia (roupas, acessórios)
  • Educação de crianças (brinquedos educativos, livros para bebês)
  • Pets (roupas, acessórios, brinquedos)
  • Pesca (varas, molinetes, linhas, etc)
  • Bijuterias prontas (colares, anéis, pulseiras)
  • Artesanato (miçangas, tecidos, linhas, agulhas, fechos etc)
  • Pintura (pincéis, tintas, papéis especiais, lápis, canetas, telas)
  • Automóvel (acessórios, cuidados, polimento etc)
  • Tecnologia (celulares, notebooks, pads, capas, carregadores, mochilas para note)
  • Maquiagem (batons, sombras, blushes, bases, esmalteria, nécessaires, etc)
  • Fantasias infantis e adulto
  • Séries de TV, filmes, animes…

Faça sua própria lista, pois será dela que você irá buscar seu novo negócio.

Segundo passo: escolhendo o nicho de clientes

Se você já listou as coisas que gosta de fazer, terá que escolher o nicho de clientes, ou seja, para quem vai querer oferecer seus produtos.

Mesmo em opções que parecem óbvias, quanto mais específico seu cliente, melhor você poderá trabalhar, escolher produtos para sua vitrine virtual etc.

Exemplo 1: Moda infantil:

  • Menino, menina, unissex?
  • Faixa etária?
  • Tipo de roupa (casual, festa, temática)
  • Faixa de preço dos produtos

Exemplo 2: Academia:

  • Roupas e acessórios? Só roupas? Só acessórios?
  • Público feminino ou masculino?
  • Faixa etária?

Exemplo 3: Bijuterias:

  • Masculino, feminino?
  • Faixa etária?
  • Clássicas, da moda, rústicas etc?
  • Faixa de preço dos produtos

Com algumas perguntas, você consegue limitar se sua loja tem público de classe A, B, C ou D, faixa etária e sexo.

O que significa que na hora de compor sua vitrine na loja virtual, ela terá uma coerência visual e de ideias, ao invés de parecer uma barraca de camelôs da 25 de março.

Ideias de produtos para vender: Como encontrar as melhores inspirações

Escolhendo o tipo de loja virtual

Sim, há tipos de loja virtual. Vamos entender aqui.

Existem grandes empresas que oferecem franquias virtuais de suas lojas. Neste caso, temos que pensar que há um investimento inicial, taxa de franquia, se pagam Royalties para a empresa, e o prazo de retorno de seu investimento é variável, de 3 a 12 meses. Há muitos exemplos de franquias, e requer estudo de viabilidade em cada caso.

Há franquias mais acessíveis, de lojas já populares ao público, onde existe uma pequena taxa de adesão, e também mensal, para manutenção da loja virtual que será disponibilizada no nome da pessoa.

O lucro gira em torno de 20% sobre as suas vendas, mas toda a logística de entrega fica por conta da marca. A desvantagem é que, como você, centenas ou milhares de pessoas tiveram a mesma ideia, e vendem o mesmo produto, com o mesmo desconto, e você não pode colocar seu diferencial no negócio. Temos como exemplo a Natura, Magazine Luiza, Polishop e outras.

Também existe a opção de criar uma parceria com plataformas já prontas, como Amazon, Mercado Livre, OLX e outras.

Você terá uma vitrine interessante para captar novos clientes, mas não escapará de taxas, mensalidades, comissões sobre vendas, além de despender tempo com a logística de compra e entrega de produtos.

E temos a loja virtual na modalidade Drop shipping, onde o investimento inicial é baixo, não há pagamento de franquias, nem preocupação com estoque e entrega de produtos. E você pode montar uma loja com seu perfil.

A loja do tipo Drop shipping

Imagine criar uma loja virtual onde você não precisa pensar na logística de estocagem e da entrega, porque você fará exatamente o que faz uma Amazon, um Mercado Livre ou um Submarino: ser intermediário de grandes fabricantes de produtos – aqui, no caso, importados.

Sua loja virtual será a vitrine, você será o intermediário, e não precisa investir em produtos, ou pagar mensalidades ou franquias.

Em sua loja virtual, descreverá os produtos em português, calculará o preço com seu lucro, enviará os pedidos ao fabricante/fornecedor, que se encarregará de enviar para o cliente.

Como fazer para começar?

Primeiramente, pode seguir os passos um e dois deste artigo, pois eles são imprescindíveis para qualquer tipo de negócio.

O nome da loja

Decididos os tipos de produtos e o nicho de clientes, está na hora de criar um nome para sua loja virtual, e registrá-lo como domínio de seu negócio. Domínio é a identidade de seu negócio.

Explicamos melhor como criar um neste artigo aqui: Dicas infalíveis para escolher nomes para lojas virtuais.

Criando a loja virtual

Em seguida, é importante escolher uma boa plataforma – Shopify, AliExpress e outras –  para criar sua loja virtual com boas funcionalidades:

  • Personalização da loja virtual e vitrines
  • Fácil de trabalhar
  • Ambiente seguro para pagamento
  • Área de controle das finanças
  • Interface com fornecedores
  • Link com redes sociais (instagram, facebook)
  • Link com outros canais de venda
  • Cálculo automático de frete
  • Controle financeiro
  • Suporte para o usuário

Atualmente a maior parte das plataformas já oferece estas funcionalidades e muito mais, como um blog ligado a loja e contato com os fornecedores de Drop shipping.  

Se você quiser saber mais como escolher boas plataformas, leia o nosso artigo do blog abaixo:

[Atualizado 2018] Melhor plataforma loja virtual para você começar

Buscando fornecedores

Em seguida, você irá procurar bons fornecedores para os produtos que pretende comercializar em sua loja virtual. Deve-se levar em conta:

  • Qualidade dos produtos
  • Entregas dentro do prazo estabelecido
  • Boa comunicação entre fornecedor e empreendedor
  • Reputação do fornecedor junto a outros empreendedores e plataformas virtuais

Você pode saber mais a respeito neste artigo:

Como encontrar fornecedores Drop shipping confiáveis?

Com uma parceria formada com os fornecedores, você pode escolher os produtos e montar a vitrine de sua loja.

Montando a vitrine da loja

Ao montar sua vitrine virtual, você precisa descrever cada produto brevemente, e dar opções de tamanhos, cores etc, caso existam.

A forma como se descreve um produto é importante, para que o potencial comprador se encante com o que você oferece. E se quiser saber mais sobre como fazer esta descrição, leia este artigo do nosso blog:

Descrição do Produto: 4 Dicas Para Escrever um Texto Persuasivo

Configurando a parte operacional de sua loja

Atualmente os sites e plataformas para lojas virtuais são muito intuitivos, autoexplicativos. Neles você poderá configurar:

  • As formas de pagamento que estarão disponíveis para os clientes
  • Cálculo automático do frete
  • E-mail automático de confirmação de compra
  • Disparos de e-mails automáticos no pós-venda, com agradecimentos e promoções
  • Link automático com outras plataformas de venda
  • Link com plataformas de divulgação, como perfil comercial no Instagram e Facebook

E muito mais.

Veja como aprender a configurar e escolher uma boa ferramenta de email marketing aqui.

Como Administrar uma Loja Virtual

Montada sua 100% virtual, você terá que se preocupar, inicialmente, com estratégias de aquisição e fidelização de clientes.

Use e abuse das redes sociais, e aprenda a usar todos os recursos que o Instagram e o Facebook oferecem para buscar clientes em potencial para sua loja virtual.

Estratégias com posts diários, uso de influenciadores digitais, promoções e muito mais, trarão clientes para sua loja, e fidelizarão aqueles que já fizeram a primeira compra.

Dependendo de qual tipo de loja virtual você optar por criar, terá que pensar em manutenção rigorosa de estoque, fluxo de caixa, contato com fornecedores e clientes, repasse de lucros, embalagem e envio de produtos.

Ou, como já dissemos, se optar por um loja que trabalhe com Drop Shipping, poderá diminuir estas etapas, e se concentrar na metade de todos estes passos, sem ter que se preocupar com estoques, embalagem e envio de produtos, ou fluxo de caixa para compra de novo estoque.

Além disso, a vantagem extra no Drop Shipping é que, se itens de sua vitrine virtual não tiverem realmente procura, você pode simplesmente tirar da vitrine, sem prejuízo financeiro.

Com uma loja virtual montada e em andamento, duas a quatro horas diárias serão suficientes para:

  • Verificar os pedidos feitos por clientes
  • Encaminhar pedidos para fornecedores/ preparar pedidos para entrega
  • Contabilizar os ganhos
  • Cuidar do marketing de sua loja nas redes sociais

Você pode se programar para fazer isto de uma só vez, ou em períodos intercalados. É o seu negócio, no seu tempo.

Talvez você queira começar rápido, buscando resultados logo no início.

Se for assim, te  convidamos para conhecer a história de um jovem caixa de supermercado, sem experiência no mundo digital.

Ele resolveu empreender no mundo virtual, e hoje tem seu negócio próprio e ganhos financeiros como o de um médico ou advogado bem sucedido, com apenas 4 segredos, que vai partilhar com você. Clique aqui para ver.

Avatar
Faz parte da equipe de conteúdo da Empreenda Ecommerce. A curiosidade a fez “especialista em assuntos aleatórios” – sabe de tudo um pouco, pois ela não para de estudar novos assuntos. Escreve desde os nove anos de idade e hoje se orgulha dos vários livros publicados.