como abrir loja virtual

Muitas variáveis podem estar relacionadas à decisão de ser um empreendedor. Uma melhor qualidade de vida ou a possibilidade de uma renda extra são algumas delas. Graças ao mundo virtual, existem muitas facilidades e diversos campos para quem deseja trabalhar por conta própria, e uma dessas possibilidades é a loja virtual.

Abrir uma virtual pode trazer inúmeros benefícios à sua vida financeira e empreendedora. Os custos para abertura de uma loja virtual são extremamente inferiores aos valores que devem ser empregados em um estabelecimento físico, sendo essa uma das respostas para o tamanho desenvolvimento do comércio eletrônico nos últimos anos. Em contrapartida, ainda há muitas dúvidas quando pensamos em como abrir uma loja virtual.

Link útil: 

Apesar de ser uma opção atrativa para muitas pessoas, para que o seu negócio traga bons frutos é preciso investir o seu tempo em planejamento e estudo do mercado, por exemplo. Nesse contexto, é fundamental seguir algumas etapas para que se tenha sucesso no seu novo negócio.

Veja, ao longo do texto, as melhores dicas para você abrir sua loja virtual partindo do zero:

  1. Escolha o melhor nicho
  2. Elabore um plano de negócios para o seu e-commerce
  3. Utilize as melhores plataformas para e-commerce
  4. Utilize formas de pagamento distintas no seu e-commerce
  5. Invista em Marketing Digital para sua loja virtual
  6. Estruture a logística do seu comércio digital
  7. Pesquise sobre os custos de um ambiente virtual
  8. Busque a capacitação da sua equipe
  9. Foque no seu negócio
  10. Tenha um ótimo atendimento ao cliente

Como abrir uma loja virtual do zero

1. Escolha o melhor nicho

Um ponto muito importante e que pode definir o sucesso da sua loja é a escolha do nicho. Definir o seu nicho é uma questão que deve ser avaliada com muito critério, pois é um dos maiores motivos de fracasso do mercado digital.

Dessa forma, ter um cliente-alvo específico, entender as suas questões e tentar resolvê-las é uma maneira interessante de iniciar o seu planejamento. Procure por áreas que você tenha maior afinidade e que sejam de seu conhecimento, para que seja mais fácil de entender e se comunicar com o seu público, além de te proporcionar maior motivação e satisfação.

Identifique, também, as dores, necessidades e paixões do seu público, para que, assim, você possa oferecer a solução. Outro ponto importante é avaliar os nichos de mercado que estão em alta, além da sua concorrência (fugir da concorrência é fundamental).

Além disso, segmentar o seu público é importante para que seja mais simples encontrá-los nas mídias sociais e atingi-los com marketing. Outro fator essencial é definir o seu objetivo. Grandes marcas são consideradas autoridade quando solucionam um problema do seu público-alvo. Após definir o nicho, pesquise sobre o seu cliente ideal e ofereça algo que supra as suas necessidades. 

2. Elabore um plano de negócios para o seu e-commerce

A etapa de planejamento de um negócio requer tempo e muita atenção para análise de todos os parâmetros relacionados a como abrir uma loja virtual. Nessa etapa é importante ponderar todas as medidas que deverão ser efetuadas e definir como elas serão realizadas.

Assim, para iniciar um e-commerce de sucesso é necessário ter todas as etapas bem claras e definidas, evitando “voltar para consertar” possíveis erros relacionados a essa fase.

3. Utilize as melhores plataformas para e-commerce

Não conhecer as opções de plataformas disponíveis para iniciar a sua loja virtual é mais um dos desafios dos empreendedores que decidem por abrir um negócio digital.

Nesse ambiente o cliente terá acesso aos seus produtos; informações referentes ao seu comércio e outras questões, como tipos de frete. Portanto, é necessário escolher uma opção adequada às suas necessidades, pois esse é fator importante e que pode impactar as suas vendas.

Mudar de plataforma após um período de uso não é vantajoso e pode gerar muitos prejuízos à loja virtual. Nesse sentido, é necessário avaliar com cuidado todas as opções disponíveis.

3.1 Tipos de plataformas para seu e-commerce

Há basicamente três tipos de plataformas para criar a sua loja virtual, as gratuitas, as de código aberto e as pagas. As primeiras, como o próprio nome já diz, não possuem custos para aquisição. Entretanto, o problema dessas plataformas é o desempenho, que pode ser muito inferior às opções pagas.

As plataformas de código aberto são feitas para atender públicos muito abrangentes. Por esse motivo, para suprir uma necessidade específica é preciso investir em uma equipe técnica. Se for vantajoso para o seu negócio ter uma variedade de recursos disponíveis e personalizar somente o essencial, essas plataformas podem ser uma ótima boa.

Já as pagas oferecem dois estilos principais, os personalizados e os pagos. No estilo personalizado, a plataforma é moldada ao seu negócio, garantindo que as suas necessidades de negociação sejam supridas através dela. Por ser tão peculiar, possui um custo mais alto.

As plataformas alugadas possibilitam menor investimento, e esse valor pode estar relacionado ao número de visualizações e vendas. São uma opção interessante para quem não se importa com itens personalizados, como o layout do site.

3.2 Características que devem ser consideradas durante a escolha

Para definir a melhor plataforma para o seu negócio é preciso considerar o quanto você pode investir; a reputação da empresa que fornece a plataforma; avaliar outras lojas que a utilizam; verificar se o site disponibiliza integração com outras ferramentas; pesquisar sobre as formas de pagamento disponíveis e serviços oferecidos para segurança.

Ademais, pesquise sobre as funcionalidades ofertadas para empresas do mesmo nicho e a possibilidade de expandir o seu negócio na plataforma, além dos custos envolvidos nesse processo.

A escolha da plataforma deve ser feita logo no início do planejamento. Opte por uma plataforma boa e que se destaque da concorrência, solicite a ajuda dos profissionais da sua equipe e verifique a usabilidade do site.

3.3 Melhores plataformas disponíveis

trabalhar com estoque do fornecedor
3.3.1 Shopify

Essa plataforma é paga e possibilita maior facilidade para criação do seu site, contando com layouts prontos. Além disso, possui suporte para acesso via dispositivos móveis e dispõe de equipes de gerenciamento e especialistas na área. O shopify disponibiliza diversas formas de pagamento e planos variados para atender as necessidades do empreendedor.

3.3.2 Simplo 7

Mais uma ótima opção de plataforma paga para o seu negócio é a Simplo 7. Ela possibilita maior facilidade de customização da sua loja virtual, contando com layouts personalizados e integração com muitas ferramentas e canais de vendas. Disponibiliza, também, diversas formas de pagamento e de entrega.

3.3.3 WooCommerce

Por ser um plugin do WordPress, uma das plataformas mais utilizadas para criação de sites, o WooCommerce pode ser uma ótima alternativa para quem já o utiliza. Além de ser gratuito, possui facilidades de utilização e personalização.

3.3.4 Magento

A plataforma é conhecida pela sua ferramenta de criação de sites e suas opções de personalização. É do estilo código aberto e possibilita diversas formas de pagamento.

4. Utilize formas de pagamento distintas no seu e-commerce

A determinação das formas de pagamento disponibilizadas pela sua loja é um fator importante, principalmente quando relacionado com as taxas de conversão. Há três formas de inserir essas ferramentas na sua loja virtual:

  • através da utilização de intermediadores de pagamentos;
  • por meio de gateways de pagamento ou 
  • integrando diretamente a sua loja com as operadoras de cartão.

Utilizar os intermediadores de pagamento é uma das maneiras mais simples de disponibilizar diversas formas para quitação dos produtos. Através deles é possível pagar com segurança por diversos meios, como transferência eletrônica; boleto e cartões de crédito. Os intermediadores cobram uma taxa fixa por transação e um valor variável sobre a venda realizada.

Os gateways de pagamento integram a loja virtual aos bancos e administradoras de cartão, e cobram apenas uma taxa por transação realizada. Em contrapartida, para utilizar essas aplicações é necessário investir em serviços de segurança durante a finalização da compra.

Lojas virtuais que são integradas diretamente com os adquirentes têm como vantagem a negociação de taxas através do contato direto com bancos e administradoras de cartão. Entretanto, é uma opção aconselhável para grandes lojas virtuais, já que são necessárias avaliações de quesitos técnicos e comerciais.

5. Invista em Marketing Digital para sua loja virtual

marketing digital

Divulgar o seu e-commerce é tão essencial quanto iniciá-lo. Para adquirir novos clientes e ampliar a sua taxa de conversão é necessário investir parte do seu capital em marketing digital.

Durante o planejamento, defina seu público-alvo e suas personas, além de criar uma estratégia de marketing digital específica para a sua marca e escolher quais mídias serão utilizadas para divulgação.

Um bom conteúdo é uma ótima maneira de atrair clientes, portanto, gere informações que sejam úteis à sua persona. Além de criar vínculos com seus possíveis compradores, isso demonstra que a sua marca tem autoridade no assunto. Assim, divulgar esses conteúdos nas redes sociais pode ser interessante para chamar a atenção do seu público.

O e-mail marketing também é uma ótima ferramenta para gerar vendas. Dessa forma, você poderá enviar qualquer mensagem diretamente para a caixa de e-mails dos seus clientes, como promoções e descontos disponíveis. Além de gerar vendas, o e-mail marketing pode levar à fidelização desses consumidores.

Implementar essas e outras estratégias de marketing é necessário para gerar maior tráfego nas suas redes e site e, consequentemente, maior volume de vendas.

6. Estruture a logística do seu comércio digital

Aprender como abrir uma loja virtual é uma questão relativamente simples ao compararmos às dificuldades de realizar as entregas dentro do prazo. Esse fator não está ligado à falta de compromisso ou dificuldades em postar os produtos, mas sim aos problemas referentes às empresas de logística disponíveis para esse serviço.

Postar uma encomenda pelos Correios é uma das alternativas disponíveis. Entretanto, há alguns riscos envolvidos, como possíveis paralisações e greves dos funcionários, que podem acarretar em atrasos significativos na entrega. Além disso, há limitações referentes ao peso e às dimensões permitidas para envio de produtos, bem como altos preços de envio que podem inviabilizar seu negócio.

Nesse contexto, como abrir uma loja virtual com tantos problemas? As transportadoras podem ser a solução. Contudo, é preciso verificar a reputação dessas companhias antes de optar por uma para realizar as entregas dos seus produtos.

Ser criterioso nessa escolha é um fator crucial, já que problemas com a entrega são um dos maiores descontentamentos dos consumidores com as compras online. Além, é claro, de ocasionar muitas dores de cabeças e problemas para o responsável pela logística da loja virtual. 

Uma boa saída para essa situação é adotar o método de envio direto para o cliente. Com ele você abre sua loja virtual e não precisa se preocupar com o envio do produto ao cliente, pois o próprio fornecedor se encarrega dessa função. Entenda mais no tópico abaixo.

6.1  Método EDC (Envio Direto ao Cliente)

Ter uma loja virtual que utilize dropshipping é uma das soluções para não ter que se preocupar com comprar produtos em grande quantidade, enviar aos clientes, e, é claro, não ter que se preocupar com o estoque e a armazenagem dessas mercadorias. 

No dropshipping, tudo o que está disponível na loja é produzido e estocado por um outro fornecedor parceiro. Nesse contexto, a loja realiza a venda e o fornecedor envia o produto. 

Dessa forma, além de todo trabalho de logística que é evitado, o custo para iniciar sua loja virtual é drasticamente reduzido, visto que você não terá que comprar diversos produtos para deixar guardado no estoque, além de evitar gastos com galpões e locais de armazenagem de produtos.

Essa forma de enviar o produto diretamente do produtor ao consumidor é conhecida como método EDC, que significa Envio Direto ao Cliente, ou dropshipping. 

7. Pesquise sobre os custos de um ambiente virtual

Abrir uma loja virtual requer um investimento relativamente pequeno quando comparado ao que é gasto para empreender em um ambiente físico (aluguel de um espaço, compra de produtos, conta de energia, água, entre outros). Portanto, torna-se possível conseguir um bom lucro vendendo virtualmente e aplicando poucos recursos.

Para isso, é necessário divulgar a sua empresa e seus produtos nos locais onde o seu público-alvo está inserido. Faça um bom trabalho de marketing nas redes sociais, utilizando um excelente conteúdo de atração e procure por uma plataforma que tenha o melhor custo-benefício para a sua loja virtual. Dessa forma será possível obter um retorno satisfatório, sem precisar gastar uma fortuna em investimento.

8. Busque a capacitação da sua equipe

Com a concorrência cada vez mais acirrada na área, é importante ter um diferencial. Dessa forma, investir em qualificação para os seus funcionários pode ser uma das formas de agregar qualidade aos seus serviços. Profissionais especializados saberão conduzir a sua empresa para o nível que você deseja que ela esteja.

9. Foque no seu negócio

Como abrir uma loja virtual possui algumas limitações comuns nas primeiras etapas de construção, uma das maneiras de fazer com que o sucesso seja alcançado é manter o foco nos seus objetivos. É preciso desviar o pensamento de possíveis distrações.

Priorizar o que é importante é essencial durante todo o processo de criação da sua loja virtual.

10. Tenha um ótimo atendimento ao cliente

como fidelizar clientes

Um bom atendimento ao cliente é sempre um diferencial. Não basta ter uma plataforma amigável, bons preços e entrega rápida se você não garante um bom  tratamento e uma comunicação eficaz com os consumidores.

Fidelizar os compradores é tão importante quanto conquistar novos clientes, isso porque uma das maneiras mais eficientes de divulgação é a impressão pessoal e feedback de quem adquire os seus produtos.

Da mesma forma que deve-se ter cuidado em como abrir uma loja virtual, o atendimento ao cliente não pode ser negligenciado por aqueles que desejam alcançar o sucesso. Para isso, é importante agir de forma pessoal, sempre evidenciando o nome do cliente e demonstrando disponibilidade para interação.

Além disso, conceder serviços de suporte e possibilitar diversas formas de contato são maneiras de provar sua preocupação com a satisfação do consumidor.

Conclusão

São muitos os motivos que levam uma pessoa a decidir empreender e pensar fora da caixa.

Entretanto, os desafios são os mesmos para todos. Aplicar todas as dicas citadas acima tornará mais fácil e efetivo o processo de criação da sua loja virtual.

Tem interesse em saber mais sobre como abrir uma loja virtual utilizando atalhos de quem já aprendeu? Assista esse vídeo com um especialista que ensina como abrir uma loja virtual do zero de forma simples, mesmo para quem nunca trabalhou com isso e sem altos investimentos.