tendencias ecommerce 2019

No ano de 1995, o primeiro item foi encomendado online. Tratava-se de um livro que foi adquirido através do site da Amazon. Após aproximadamente 20 anos, a indústria do comércio eletrônico faturou mais de 3 trilhões de dólares em todo o mundo. Com toda essa conquista, não há como retroceder mais.

Esse tipo de comércio revolucionou o varejo. Com o passar dos anos, a comercialização online evoluiu para atender as necessidades das pessoas por inovações e para tornar as negociações digitais mais simples para o cliente atual. 

O comércio eletrônico, logo no início, possuía muitas limitações. Entretanto, inúmeras mudanças (que ocorrem até hoje) transformaram o mundo do comércio digital. O que se espera é que, ainda em 2019, muitas outras mudanças sejam evidenciadas na área. 

Caso você ainda tenha dúvidas sobre o futuro do comércio eletrônico, as tendências para esse ano provarão que a comercialização virtual não só está em rápido desenvolvimento, mas também veio para ficar. Incluir essas novidades na sua loja online é importante para garantir o seu crescimento constante.

Para promover o desenvolvimento do seu comércio eletrônico a um próximo nível, ainda esse ano, aproveite as tendências emergentes nessa área. Entenda abaixo, porque é tão importante agregar essas inovações à sua loja virtual.

Por que as tendências do comércio eletrônico são importantes?

O comércio digital está cada vez mais competitivo. Para estar sempre à frente da concorrência, é importante conhecer as tendências desse mercado. Dessa forma, não se inteirar sobre as inovações nessa área é um grande risco para a sua loja virtual. 

Nesse contexto, é interessante conhecer o que é novidade atualmente para garantir o sucesso no futuro. Entender e aprender sobre o que há de novo é importante para que seja possível aplicar essas melhorias no seu negócio virtual e apresentar sempre um diferencial com relação à concorrência.

Veja abaixo quais são as principais tendências para o comércio virtual nesse ano e comece hoje mesmo a implementar essas ferramentas no seu e-commerce.

Principais tendências do comércio eletrônico em 2019

Caso você queira saber como será o futuro do comércio digital e quais são as previsões que moldarão o sucesso da sua loja virtual, veja abaixo as 10 principais tendências para 2019 nessa área.

1. Não há como impedir o crescimento das vendas online

O crescimento do comércio eletrônico vem evoluindo constantemente. Realizar compras é uma das atividades mais comuns no âmbito digital. A perspectiva para o comércio online é que as vendas cheguem a 4,5 trilhões em 2021, o que significa triplicar o seu crescimento nesses anos.

Apesar disso, a densidade de compra virtual ainda é muito variável em algumas regiões. Conforme o comércio digital se torna popular, mais pessoas optam por adquirir produtos através da internet. Nesse sentido, diversos fatores podem estar relacionados a esse aumento da procura pelas vendas online.

Sem dúvidas, o principal deles é o conforto proporcionado por uma compra online. O aumento da confiança para realização de aquisições via internet também podem se relacionar ao incremento das vendas virtuais. Anteriormente, as pessoas hesitavam antes de adquirir um produto por meios digitais. Entretanto, esse fator não é mais recorrente. 

O motivo pode estar relacionado à aparência dos sites, que se tornaram mais amigáveis aos clientes. Além disso, com todo o conforto possibilitado pela venda digital, não é surpresa que esses números sejam cada vez mais altos.

2. Tópicos ambientais influenciam os compradores

O consumo verde está em constante desenvolvimento e, nesse sentido, os empreendedores precisam buscar soluções para aplicá-los no conceito do seu negócio. Muitos compradores digitais afirmam que as preocupações com o meio ambiente afetam as suas decisões de compra. 

Toda essa modificação se deve a uma maior conscientização sobre as questões ambientais. Nesse sentido, os vendedores digitais devem garantir que suas ações sejam ecologicamente corretas. Isso inclui comercializar produtos de organizações que se preocupem com o meio ambiente.

Por se sentirem mais responsáveis pelo planeta, os consumidores procuram cada vez mais por produtos ecologicamente corretos. Dessa forma, as marcas também devem se responsabilizar e suprir essa necessidade dos consumidores.

3. Compras através de dispositivos móveis estão crescendo

A tecnologia móvel vem crescendo de forma notável. Pesquisas demonstram que desde o ano de 2016, as vendas realizadas através de dispositivos móveis aumentaram 15%. Até o final de 2021 a perspectiva é que 73% das vendas sejam feitas via acessórios móveis. 

Esses dados não podem ser ignorados e devem ser vistos como uma oportunidade para melhorar a experiência no comércio eletrônico para esses clientes. O crescimento da utilização de dispositivos móveis, em geral, está intimamente relacionado a esses indicadores.

Nesse contexto, as gerações atuais têm maior propensão a efetuarem compras por esses meios. Como resultado, diversas páginas foram adaptadas para uso móvel. É importante se certificar que seu site está otimizado para essa utilização, o que torna o seu negócio mais simples e acessível a todos.

4. A compra por voz está em ascensão

As compras realizadas por ferramentas de captação de voz estão crescendo entre os usuários da internet e esse número tende a se elevar até 55% em 2022. Esta tendência tem evoluído desde 2014, quando a Amazon lançou seu alto-falante inteligente.

Embora esse mercado ainda esteja nas suas fases iniciais, a perspectiva é que ele se torne cada vez mais popular nos próximos anos. Por ser uma experiência não-visual, os clientes devem descrever verbalmente o que estão procurando. 

Por causa dessa limitação, as compras por voz são mais utilizadas como um canal de vendas e não de pesquisa por produtos. Nesse sentido, as ferramentas de voz são utilizadas, geralmente, quando o cliente já decidiu pela compra. 

A maioria dos produtos comprados dessa forma é de baixo valor e inclui itens alimentícios, eletrônicos e artigos para o lar.

5. Importância do papel das mídias sociais no comércio eletrônico

O número de compras através das mídias sociais vem aumentando rapidamente. Com a introdução de botões como o “Comprar” no Facebook, as redes sociais vêm desempenhando um papel importante no âmbito do comércio eletrônico. 

Esses aplicativos modificaram a forma de viver, e isso inclui também a maneira como as compras são realizadas. Dessa forma, é interessante que as marcas estejam cada vez mais evidentes nas redes sociais.

Com os consumidores mais presentes nas mídias sociais, as empresas devem utilizar estratégias para alcançar o seu público-alvo nessas plataformas. Vincular a loja às redes sociais e solicitar ajuda de influenciadores para divulgação de seus produtos, são soluções para aumentar as vendas através desses meios de comunicação.

Essas plataformas são canais com constante atualização, tendo como principal objetivo de atender as necessidades dos seus usuários. Dessa forma, as redes sociais permitem que as marcas sejam descobertas enquanto as pessoas navegam pelos seus sites. 

Nesse contexto, o poder de influência das mídias sociais é cada vez maior. Por esse motivo, as empresas devem utilizar abordagens para demonstrar sua presença nesses meios.

6. Aumento dos pagamentos através de dispositivos móveis

A quantidade de pagamentos através de dispositivos móveis cresceu muito nos últimos anos. Pesquisas demonstraram uma evolução de 26% em 2016, para 37% em 2018, demonstrando que 1 dentre 3 usuários virtuais fizeram pelo menos um pagamento via dispositivo móvel.

Quando se trata de quitações por esses meios, a China está a frente de todos os países. Entretanto, não demorará muito para que todo o mundo adote essa prática com frequência. Nesse sentido, o e-commerce tem evoluído, principalmente, por se adequar à essas mudanças frequentes.

Como exemplo, na China alguns pagamentos possibilitam o compartilhamento dos custos com outras pessoas através dos dispositivos móveis, assim como no Uber POOL. Gerar esse conforto ao usuário é tendência para o futuro do comércio eletrônico.

7. O papel da inteligência artificial

As ferramentas de inteligência artificial incluem, desde plataformas de marketing automatizadas para exibir ofertas oportunas ou o uso de chatbots para respostas instantâneas e atendimento ao cliente. 

De acordo com algumas previsões, os gastos nessa área atingirão cerca de 7,3 bilhões por ano até 2022. Esses números são justificados pela constante preocupação dos varejistas em melhorar a experiência do cliente e oferecer um atendimento cada vez mais personalizado.

Essas ferramentas demonstram uma melhora na prestação de serviços, concedendo vantagem competitiva aos fornecedores que as utilizam. Nesse mesmo contexto, outras áreas também podem ser otimizadas por meio da inteligência artificial, como a inclusão de preços e descontos adequados ao estágio de compra do cliente e a previsão de demanda.

O papel da inteligência artificial se tornará maior nos próximos anos, assim que os empreendedores digitais introduzirem essas tecnologias mais amplamente nos seus espaços virtuais. Investir nessa tendência é importante para que seja possível melhorar a percepção do cliente e se destacar da concorrência.

8. A realidade aumentada transforma o modo de compra

Uma das principais preocupações dos compradores virtuais é a impossibilidade de visualizar o produto mais detalhadamente. Nesse sentido, a realidade aumentada pode auxiliar, permitindo que os consumidores explorem da melhor forma os produtos de interesse.

Essa tecnologia pode fazer com que haja uma mudança na percepção do objeto positivamente. Permitir essas experiências aos comprados permitirá melhores compras online. 

A utilização dessas ferramentas pelas empresas está sendo feita, não apenas para aprimorar a experiência do cliente, mas também para permitir que os compradores testem e explorem os produtos da maneira que fariam durante uma experiência de compra presencial.

9. A personalização é o futuro

Dados demonstram que, mais de 50% dos compradores dizem que uma experiência on-line personalizada é importante. Além disso, 74% dos profissionais de marketing acreditam que a personalização tem um impacto “forte” ou “extremo” no avanço das relações com os clientes. 

Personalizar a experiência de compra on-line é a chave para manter os clientes satisfeitos. Muitas vezes ao adquirir um produto via internet, as pessoas necessitam de auxílio, seja para encontrar os produtos ou para sanar alguma dúvida que possa surgir durante o processo de compra.

Nesse sentido, valorizar uma experiência mais personalizada é importante para suprir as necessidades de público específico. 

Demonstrar os feedbacks recebidos é uma das tendências para as lojas virtuais. Como resultado das más recomendações de produtos, os compradores online podem evitar determinadas lojas. Nesse sentido, muitas plataformas estão incluindo essa ferramenta e investindo em táticas de personalização para tornar a experiência de compra virtual melhor.

Alguns exemplos dessas tecnologias, facilmente encontrados nos dias atuais, são a personalização de mensagens por e-mail ou o fornecimento de informações a um grupo de consumidores interessados nesses dados, como o envio de newsletter com novidades e descontos específicos para essas pessoas.

Ao oferecer comunicações personalizadas ao cliente, é possível ofertar descontos relevantes e envolver os clientes por meio de conteúdos, por exemplo. Esses fatores fortalecem os vínculos entre os clientes e a empresa e melhoram a experiência de compra.

10. O e-commerce de assinatura é uma tendência

O termo e-commerce de assinatura está relacionado ao recebimento dos mesmos produtos por um grupo de clientes. Dessa forma, os compradores recebem os mesmos produtos em uma base de compra repetida.

O mercado de comércio eletrônico por assinatura cresceu mais de 100% ao ano nos últimos cinco anos. Essa é uma taxa de crescimento impressionante. Nesse sentido, as assinaturas estão se tornando uma maneira cada vez mais popular de comprar coisas on-line. 

Essas compras geralmente incluem itens de uso diário, como produtos para bebês, cerveja e vinho, rações para animais de estimação, itens de higiene feminina, vitaminas e muitos outros que se enquadram em categorias semelhantes. 

Como a necessidade de conforto do consumidor está sendo reconhecida, esse mercado está em amplo crescendo. Caixas de assinatura oferecem soluções convenientes e personalizadas para os clientes, que o auxiliam a economizar tempo em busca desses vários produtos individualmente. 

Em resumo, para fidelizar clientes nas lojas, as empresas precisam garantir produtos de qualidade e uma ótima experiência do usuário. Isso inclui tudo, desde o design do site até o atendimento ao cliente. Desenvolver uma ótima experiência para os clientes ajuda a acelerar o crescimento e o lucro.

Conclusão

Com o avanço da tecnologia e as mudanças no comportamento do consumidor, é essencial estar atento às novidades do comércio eletrônico em 2019. 

Qualquer ferramenta adotada deve ter como objetivo a melhora da experiência de compra de seus clientes e a construção de um relacionamento duradouro entre a sua loja e seus compradores.

Faça a sua loja virtual avançar para o próximo nível aproveitando essas tendências do comércio eletrônico.